Banco do Brasil vai fechar 361 unidades e terá programa de demissões

As mudanças começarão a partir de 22 de fevereiro, informadas por comunicados aos clientes, e alterações de agências serão automáticas

Nesta segunda-feira (11/1), foi anunciado um plano de reestruturação do BB (Banco do Brasil) que conta com fechamento de unidades físicas e um programa de demissão voluntária. As alterações nas agências acontecerão a partir de 22 de fevereiro e serão comunicadas aos clientes por SMS, aplicativo de celular, site na internet, terminais de autoatendimento, além de correspondências, e-mail e cartazes nas agências. A mudança de agência será automática.

 

Reestruturação do Banco do Brasil

A discussão sobre o enxugamento ganhou força com André Brandão, presidente do BB desde setembro de 2020. Assim, as mudanças já estavam em maioria acertadas com o Ministério da Economia, e a estratégia é rever a necessidade de atendimento físico e fortalecer os canais digitais.

O movimento tem relação com o aumento do uso digital, que se acentua com os anos e teve aceleração com a Covid-19. Segundo o banco e informações da Folha, a quantidade de transações em guichês de caixa no BB caiu 42% desde 2016, enquanto o uso digital dobrou no mesmo período e já responde por 86% das transações.

“Essa tendência não apenas continua como se acentuou fortemente durante a pandemia, antecipando em mais de um ano nossas projeções de uso dos canais digitais”, afirma o banco em comunicado.

Desde abril do ano passado, o aplicativo do banco ganhou mais 4,7 milhões de usuários, chegando a 19,4 milhões, com uma média diária de crescimento 273% maior do que antes da pandemia. O contato via WhatsApp também registrou crescimento expressivo, chegando a quase 600 mil atendimentos por dia.

Serão 870 unidades envolvidas pelo país, e 243 agências terão suas funções reduzidas ao serem transformadas em postos de atendimentos (que não têm gerente). Além disso, o banco também vai transformar 145 unidades de negócios em lojas. Serão criadas 28 unidades de negócios especializadas (sendo 14 agências voltadas a agronegócio e 14 escritórios para clientes que dão prioridade a serviços de forma digital), com aproveitamento de espaços já existentes.

 

Programa de desligamento

Serão 361 unidades fechadas, sendo 112 agências, 7 escritórios e 242 postos de atendimento. Além disso, o programa de desligamento voluntário pode chegar a adesão de 5 mil funcionários. O banco estima que a economia anual com as medidas alcance R$ 353 milhões em 2021 e R$ 2,7 bilhões até 2025.

Com a reestruturação do BB, o Programa de Adequação de Quadros deve redistribuir força de trabalho, e o Programa de Desligamento Extraordinário estará disponível a todos os funcionários que atenderem aos pré-requisitos. Estima-se, portanto, que cerca de 5 mil funcionários façam a adesão, e os números serão informados após o encerramento do prazo.

“As ações visam otimizar a distribuição da força de trabalho, equacionando as situações de vagas e excessos nas unidades do banco, contribuindo para a redução de despesas e para a melhoria da eficiência operacional”, afirmam.

 

Leia também:

Saque-aniversário 2021: confira o cronograma de saque

Golpes com PIX: saiba como evitar e se livrar do phishing

Fonte Folha
Você pode gostar também
buy cialis online