Saque da 6 parcela Auxílio Emergencial é suspenso; veja novo calendário

Em processo de liberação desde o dia 4 de outubro, o saque 6 parcela auxílio emergencial foi temporariamente suspenso. Por ocorrer de forma escalonada, o direito à retirada em espécie do valor recebido é concedido para um grupo de beneficiários de cada vez conforme ordem definida pela Caixa Econômica Federal. Assim, nem todos os beneficiários serão impactados.

A suspensão do saque da 6 parcela do auxílio emergencial de 2021 havia sido programada pela Caixa ainda na liberação do calendário geral de saque. Com isso, o saque não será liberado para nenhum novo grupo de beneficiários enquanto durar a suspensão. 

Quando volta o saque do auxílio emergencial 2021

O saque da 6 parcela auxílio emergencial será retomado na sexta-feira, 8 de outubro. Na data, trabalhadores do público geral nascidos em maio poderão fazer a retirada do valor recebido em espécie. O processo de saque da 6 parcela, porém, será suspenso novamente durante o fim de semana na sequência.

Além disso, conforme cronograma de liberação do saque da 6 parcela do auxílio prevê ainda uma outra interrupção, dessa vez no dia 12 de outubro em virtude do feriado de Nossa Sra. Aparecida. Dessa forma, na segunda-feira, 11 de outubro, os nascidos em junho, serão comtemplados pelo direito ao saque.

Mas quem nasceu em julho, somente poderá fazer o saque 6 parcela auxílio emergencial um dia depois, na quarta-feira, no dia 13. Confira a tabela de quem ainda terá direito saque da sexta parcela de pagamento do auxílio emergencial:

Tabela de saque da 6ª parcela do auxílio emergencial

  • Nascidos em maio: 08/10
  • Nascidos em junho: 11/10
  • Nascidos em julho: 13/10
  • Nascidos em agosto: 14/10
  • Nascidos em setembro: 15/10
  • Nascidos em outubro: 18/10
  • Nascidos em novembro e dezembro: 19/10

Como o pagamento é feito de forma escalonada, inscritos no público geral do auxílio emergencial que nasceram entre janeiro e abril, já tiveram direito ao saque da 6 parcela do auxílio. Dessa forma, eles não serão impactados pelas suspensões no processo de saque.

Assim, quem já foi beneficiado com o saque da 6 parcela do auxílio, poderá o fazer normalmente mesmo em um dia em que ele esteja suspenso para outros beneficiários do auxílio emergencial. Além disso, a Caixa Econômica Federal disponibiliza um período de até 4 meses para que os usuários possam movimentar os valores depositados nas contas digitais.

LEIA TAMBÉM | Dataprev: como fazer a consulta Auxílio Emergencial 2021 em outubro

Auxílio emergencial vai até quando?

Depois de encerrar a liberação de saque da 6 parcela do auxílio emergencial, o Ministério da Cidadania, em parceira com a Caixa, darão início ao pagamento da última parcela do benefício prevista para ser feita em 2021. A 7ª parcela do auxílio emergencial 2021 marcará o encerramento da medida no Brasil.

Em meio a rumores de uma eventual prorrogação do auxílio até 2022 por parte de membros da base aliada do presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido), o Ministério mantém um posicionamento contrário. A entidade afirma em todas as suas publicações oficias sobre o temas que o auxílio encerra definitivamente os pagamentos ainda este mês, em outubro.

O pagamento da 7ª parcela do auxílio emergencial de 2021 está previsto para começar no dia 18 de outubro para quem recebe o Bolsa Família e no dia 20 do mesmo mês para integrantes do Público Geral.

LEIA MAIS | Calendário de saque 7 parcela auxílio emergencial: veja as datas

Como antecipar o saque do auxílio emergencial?

Diferentemente de quem recebe o auxílio emergencial pelo Bolsa Família, trabalhadores do público geral precisam esperar até duas semanas após o pagamento para retirar o valor em espécie. 

Isso acontece porque o aplicativo que gerencia as contas nas quais o auxílio é depositado, o Caixa Tem, é programado para impedir qualquer tipo de transferência antes da liberação do programa do saque. 

A medida busca garantir que o dinheiro do auxílio seja utilizado para pagamento de contas e atua como uma tentativa para evitar aglomerações nas agências da Caixa e demais pontos de saque. 

Contudo, como a restrição de não se aplica para pagamentos, é possível burlar o sistema e antecipar o processo de saque do auxílio emergencial ao criar um boleto de cobrança de outro branco. 

Boleto de pagamento para antecipar saque do auxílio

  • Entre no aplicativo de um banco que tenha conta e que lhe dê o direito de realizar transferências e saque
  • Procure pela opção de “gerar boleto de cobrança” ou “fazer um depósito com boleto” e ao encontrar, crie um boleto com o valor recebido da parcela do auxílio 
  • Salve o boleto e copie o código de barras do boleto que você criou
  • Agora, é preciso voltar para o aplicativo da Caixa Tem e ir na opção de realizar um pagamento, selecione a opção “título de cobrança”
  • Depois, basta informar o código de barras copiado do boleto que foi criado no outro aplicativo do banco e fazer o pagamento

Assim, o sistema do aplicativo da Caixa vai interpretar a operação como o pagamento de um boleto, como se fosse de uma conta de luz, água ou outro título de cobrança. Após o pagamento do boleto, em até 48h, o dinheiro será depositado na conta registrada no aplicativo do banco que gerou o boleto de cobrança.

Você pode gostar também
buy cialis online