8 fontes de dinheiro ‘esquecido’ em bancos que podem ser sacados

Muitos brasileiros podem ter quantias paradas em bancos, seja referente à benefícios ou restituições de impostos mas ainda não sabem

Com o anúncio da grande quantia de dinheiro esquecido em bancos, muitas pessoas querem saber se possuem algum valor a receber. Mas saiba que além das quantias que estão paradas nas instituições bancárias, muitas pessoas também podem ter dinheiro proveniente de benefícios e não saber que podem ser sacados.

Dentre eles, podemos citar quantias que são pagas anualmente pelo governo como abono salarial, dinheiro do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), além de restituições de tributos como o Imposto de Renda, DPVAT (Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos) e até mesmo premiações de loteria. Então, veja a seguir onde conferir se você tem dinheiro dinheiro esquecido e como fazer o resgate das quantias.

Dinheiro esquecido de benefícios trabalhistas

1. PIS/PASEP: cerca de 320.423 trabalhadores possuem direito de receber quantias do abono salarial referentes ao calendário ano-base 2019. O dinheiro esquecido em bancos chega à R$ 208,5 milhões. Quem deseja reaver a quantia precisa fazer a solicitação ao Ministério do Trabalho e Previdência Social a partir de 31 de março.

A consulta para saber se o dinheiro está disponível pode ser realizada através da central de atendimento Alô trabalhador, no telefone 158. Outra opção é conferir o pagamento por meio do aplicativo Carteira de Trabalho Digital (CTPS Digital). Para isso, faça download do sistema e cadastre os dados do trabalhador.

Feito isso, responda às perguntas sobre a vida profissional e confirme o cadastro. Assim, é possível acompanhar o dinheiro esquecido, além dos novos pagamentos que já estão sendo feitos pela Caixa Econômica Federal.

2. Cotas do PIS/ PASEP: os cidadãos que trabalharam com carteira assinada durante 1971 a 1988 têm direito de receber neste ano, pagamentos extras referentes às cotas do PIS/PASEP. Até meados de janeiro, o dinheiro esquecido em bancos era de R$ 23,5 bilhões e, pelo menos, 10,6 milhões de beneficiários podem receber essa cota.

Para saber se você tem direito de receber uma parte dessa quantia, basta acessar o site da Caixa Econômica Federal ou aplicativo do FGTS. Outra opção é ir até as agências e solicitar informações sobre as Cotas do PIS/PASEP de forma presencial. Vale ressaltar que esse dinheiro ficará disponível para resgate até o dia 1º de junho de 2025.

3. FGTS: os trabalhadores também podem ter dinheiro esquecido em bancos referente ao FGTS (Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço). As quantias podem ser sacadas por aqueles que possuem contas inativas e estão há mais de três anos sem trabalhar com carteira assinada.

Os valores também podem ser resgatados pelos cidadãos que moram nos municípios que foram afetados pelas fortes chuvas que castigaram principalmente os estados da Bahia e Minas Gerais. Segundo informou a Caixa Econômica Federal, a liberação do FGTS devido ao estado de calamidade deve ser solicitada através do aplicativo FGTS, clicando na opção “Meus saques”. Depois, é só selecionar “Outras situações de saque pública” e acessar a cidade.

Também é preciso encaminhar documentos pessoais do trabalhador, além de comprovante de residência que deve ter sido emitido em até 120 dias antes da de calamidade. Assim, selecione a opção para creditar o valor em conta Caixa que pode ser poupança ou conta digital, além de poder enviar o dinheiro para outros bancos.

A quantia liberada para saque é de até R$ 6.600 desde que haja saldo positivo na conta do FGTS. Os trabalhadores que possuam doenças graves, como por exemplo, câncer, aids, doença terminal também podem solicitar o saque do FGTS. Em caso de dúvidas, basta entrar em contato com a CAIXA pelo Fale Conosco 0800 726 0207.

Aproveite e siga o DCI no Google News e acompanhe as últimas notícias do Brasil e do Mundo sobre economia.

Pagamentos esquecidos para aposentados e pensionistas

Dinheiro esquecido em bancos
Foto: reprodução/agência brasil/arquivo

4. Pagamentos do INSS: Os cidadãos que recebem ou estão pleiteando benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), também podem ter dinheiro esquecido para receber. Isso porque mensalmente está sendo liberado o pagamento de RPVs que são as Requisições de Pequeno Valor.

Essas requisições se referem a valores pagos pelo INSS relativos às ações judiciais que possuam valores de até 60 salários mínimos, o que representa cerca de R$ 72,7 mil em 2022. Esse dinheiro é concedido quando o cidadão ganha um processo referente à concessão ou revisão de aposentadorias, pensões ou auxílios.

Como os depósitos têm sido realizados em contas abertas pelo Judiciário, muitos podem não saber que possuem dinheiro para receber. Portanto, se você tem algum processo contra o INSS na justiça, acesse o site do Tribunal Federal Regional responsável pelo processo. Após acessar a plataforma, siga o seguinte passo a passo:

>> busque pela opção “Consulta processual”;
>> clique em “Número do processo”;
>> selecione a opção “Requisições de pagamento”;
>> escolha a opção “Consultas por OAB, Processo de origem, Ofício Requisitório de origem ou Número de protocolo”;
>> informe o CPF,
>> registre o número do processo;
>> clique em “Não sou um robô”.

Dinheiro esquecido em bancos de acidentes de trânsito

5. Seguro DPVAT: Muitos brasileiros também podem ter direito de receber pagamentos referentes ao seguro DPVAT, que se trata de uma espécie de indenização em casos de acidentes de trânsito. Para saber se você também tem dinheiro esquecido em bancos, utilize o aplicativo DPVAT. Faça um cadastro com os dados do interessado e cadastre uma senha para resgatar a indenização que oferece a seguinte cobertura:

Indenização de despesas médicas na rede privada: R$ 2.700
Indenização em casos de invalidez permanente: R$ 13.500
Indenização paga aos herdeiros e familiares em caso de morte do acidentado: R$ 13.500

Restituição de impostos

6. Imposto de Renda: os contribuintes que ainda não receberam a restituição do Imposto de Renda, também podem conferir o dinheiro esquecido em bancos. A consulta é feita por meio do site da Receita Federal. Assim, é possível saber quando o pagamento será liberado e se existe alguma pendência na declaração para do IR que precisa ser corrigida.

Caso o status da restituição esteja sinalizado como “Disponível para reagendamento”, a orientação é entrar em contato com o Banco do Brasil. Para isso, acesse o site da instituição financeira ou ligue para a Central de Atendimento através dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). Caso o dinheiro esquecido não seja resgatado no prazo de um ano, retornará para a Receita Federal.

7. Restituição de tributos apurados pelo Simples Nacional e pelo MEI: também é possível ter dinheiro esquecido em bancos que são referentes aos pagamentos que foram realizados através do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Podem fazer o pedido de restituição as Microempresa (ME), Empresa de Pequeno Porte (EPP) que são optantes pelo Simples Nacional; além do MEI (microempreendedor individual). Para solicitar restituição acesse o portal e-CAC utilizando certificado digital. Outra opção é fazer o pedido pelo Portal do Simples Nacional.

Premiações têm dinheiro esquecido

Prêmios de loterias: a Caixa Econômica Federal informou ainda que, cerca de R$ 586,8 milhões em prêmios de loteria não foram resgatados em 2021. Neste caso, é necessário ir até uma unidade lotérica ou nas agências da Caixa e apresentar um documento de identidade original com CPF, além do recibo de aposta premiada.

O dinheiro esquecido em bancos é enviado ao Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) depois do prazo de 90 dias. Esse fundo se trata de um programa federal de financiamento para possibilitar que estudantes possam cursar o ensino superior em universidades privadas.

Quem não tem dinheiro esquecido em bancos

Os trabalhadores que fizeram a consulta para saber se possuem dinheiro esquecido em bancos, por meio do Sistema Valores a Receber (SVR), e verificaram que não tem nenhum valores a receber,  ainda terão mais uma oportunidade de conferir a disponibilização das quantias.

Isso porque haverá a atualização do sistema na segunda etapa que terá início em 2 de maio, quando serão disponibilizados mais R$ 4 bilhões referentes à tarifas e parcelas ou obrigações que são relativas as operações de crédito cobradas indevidamente, assim como contas de pagamento pré-paga e pós-paga que tenham sido encerradas mas possuam saldo disponível, além de contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários.

Diante disso, a orientação é acompanhar o site Sistema Valores a Receber a fim de conferir se possui dinheiro esquecido em bancos para receber em 2022.

SAIBA MAIS

Como consultar dinheiro esquecido no banco? Veja o passo a passo

Você pode gostar também