Como consultar dinheiro esquecido no banco? Veja o passo a passo

As consultas já podem podem ser realizadas exclusivamente pelo site do Banco Central

O novo sistema que permite fazer a consulta de valores que possam estar esquecidos em bancos, já está disponível. A plataforma chamada de Sistema de Valores a Receber (SVR) foi criada pelo Banco Central e o processo de recebimento do dinheiro é bem simples e consiste em duas etapas. Então, veja a seguir como consultar dinheiro esquecido no banco e como fazer o resgate das quantias que estiverem disponíveis. 

Como consultar dinheiro esquecido no banco?

Quem deseja saber como consultar dinheiro esquecido no banco, deve acessar o site do Banco Central por meio do endereço www.bcb.gov.br onde está disponível um link direto para o Sistema de Valores a Receber (SVR). Este é o único site que oferece a consulta do dinheiro esquecido no banco. Quem preferir, pode entrar direto na plataforma valoresareceber.bcb.gov.br/. Depois, basta clicar em uma das seguintes opções:

  1. Cadastro de Pessoas Físicas (CPF);
  2. Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ);
Como consultar dinheiro esquecido no banco
Foto: reprodução/site sistema de valores a receber (svr)

Informe o número do documento e se a consulta tiver sendo realizada por pessoa física, coloque a data de nascimento do cidadão. Caso se trate de uma consulta dinheiro esquecido no banco para conferir saldo de pessoa jurídica, é necessário colocar a data de abertura do CNPJ.

Feito isso, clique no botão “consultar”. Ainda não é possível conferir o valor que está disponível para receber, mas caso haja alguma quantia no momento da consulta o sistema emitirá uma data e o horário em que o cidadão poderá fazer a solicitação do resgate do saldo existente.

Como consultar dinheiro esquecido no banco
Foto: reprodução/site sistema de valores a receber (svr)

Por outro lado, o cidadão que não tiver dinheiro esquecido no banco receberá a mensagem “Atualmente, você não possui valores a receber”. Neste caso, a orientação é fazer uma nova consulta a partir do dia 2 de maio para saber se há valores a receber no novo período de consulta que será disponibilizado pelo Banco Central.

Quando o dinheiro esquecido no banco será pago?

O dinheiro será liberado apenas na segunda etapa, que acontecerá entre os dias 7 e 25 de março. Para organizar o resgate as quantias serão liberadas para o resgate da seguinte forma:

Pessoa nascida ou empresa criada antes de 1968: resgate pode ser solicitado de 7 à 11 de março;

Pessoa nascida ou empresa criada entre 1968 e 1983: resgate pode ser solicitado entre 14 à 18 de março

Pessoa nascida ou empresa criada após 1983: resgate pode ser solicitado entre 21 à 25 de março

Mas para que os cidadãos possam receber dinheiro esquecido no banco, também é necessário ter uma conta no portal Gov.br, que fornece acesso a serviços públicos digitais. Portanto, agora que vimos como consultar dinheiro esquecido no banco, acesse o portal Gov.br pelo site ou por meio do aplicativo para se cadastrar.

Essa inscrição é gratuita, basta informar os dados pessoais daquele que quer consultar dinheiro esquecido no banco e seguir as orientações do portal Gov.br para atingir o nível prata ou ouro, que significa o grau de segurança das operações realizadas por meio desse cadastro.

Assim, na data que foi informada pelo Sistema de Valores a Receber (SVR) anteriormente, entre no site e repita a operação para acessar a quantia, informar seus dados bancários para as transferência que poderão ser feitas por DOC ou TED.

O resgate também poderá ser feito por meio do PIX, o prazo para a devolução do dinheiro esquecido no banco é de 12 dias úteis. Vale ressaltar que, se o cidadão perder a data informada, deverá recomeçar o processo do zero e fazer outra consulta do dinheiro esquecido no banco para obter uma uma nova data para o retorno.

Da onde vem esses valores a receber?

As quantias que serão devolvidas aos cidadãos se referem às quantias que estão “paradas” nas instituições bancárias há algum tempo e que podem ter sido “esquecidas” pelos brasileiros. Segundo o Banco Central, os valores são provenientes principalmente de quantias que estão em contas-correntes ou poupança que foram encerradas com saldo disponível.

Também se referem às tarifas ou parcelas que são relativas às operações de crédito que tenham sido cobradas de forma indevida ou valores que possam ser provenientes de cotas de capital e rateio de sobras líquidas que deveriam ter sido pagas aos participantes de cooperativas de crédito, assim como os recursos que estavam em grupos de consórcio que já foram encerrados, mas não foram sacados.

Neste fase de resgate do dinheiro esquecido no banco, a estimativa é de que haja R$ 4 bilhões estejam disponíveis para serem devolvidos à, pelo menos 28 milhões de cidadãos e empresas. Novas liberações dos valores a receber também sejam disponibilizadas ao longo de 2022, visto que a quantia total chega a R$ 8 bilhões.

RELACIONADO

Dinheiro do PIS esquecido pode ser sacado em março; veja quem pode

Você pode gostar também