Empresas inativas devem cumprir obrigações acessórias; saiba quais

Seja Simples Nacional, Lucro Presumido ou Real, as empresas inativas devem cumprir com as obrigações acessórias. A falta do envio pode gerar multas e juros

Todas as empresas, no decorrer de suas atividades, estão sujeitas a apresentação de obrigações acessórias para prestar informações aos órgãos de fiscalização sendo empresas inativas ou não. As obrigações são definidas de acordo com o regime tributário.

Portanto, independente se a empresa teve ou não faturamento, as obrigações devem ser entregues. Assim, as empresas que não cumprirem podem receber multas e juros perante o fisco. Entretanto, as obrigações estarão dispensadas de envio quando a empresa realizar a baixa no CNPJ.

 

O que é uma empresa inativa?

As empresas inativas, então, são aquelas que não efetuam nenhuma atividade operacional, não operacional, patrimonial ou financeira. Entretanto, o pagamento de impostos de anos-calendários anteriores e multa aplicada pelo descumprimento de obrigações acessórias não tornam uma empresa inativa.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Empresa inativa e empresa sem movimento são coisas diferentes e resultam em ações distintas. Uma empresa inativa é aquela que não possui qualquer atividade, enquanto uma empresa sem movimento realiza transações eventuais.

Então, todas as empresas devem transmitir informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas aos órgãos de fiscalização, além de recolher os tributos.

 

Optantes do Simples Nacional

As empresas inativas que optarem pelo Simples Nacional terão como obrigações mensais e anuais:

  • PGDAS-D (Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional – Declaratório);
  • Declaração Municipal de inatividade;
  • DEFINS (Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais);
  • ECD (Escrituração Contábil Digital);
  • RAIS  (Relação Anual de Informações Sociais);
  • GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social);
  • e-Social.

 

Optantes do Lucro Presumido ou Lucro Real

E as obrigações acessórias de empresas inativas que optarem pelo Lucro Presumido ou Lucro Real são em maior quantidade, sendo mensais e anuais:

  • DCTF (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais);
  • DCTF-Web;
  • EFD-Contribuições;
  • Sped Fiscal;
  • EFD-Reinf;
  • DIME (Declaração do ICMS e do Movimento Econômico – empresas com inscrição estadual);
  • Declaração Municipal de inatividade;
  • ECD (Escrituração Contábil Digital);
  • ECF (Escrituração Contábil Fiscal);
  • RAIS (Relação Anual de Informações Sociais);
  • GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social);
  • e-Social.

 

Quais os principais erros de empresas inativas?

Enfim, um dos principais erros dos empreendedores está em não oficializar o fechamento das empresas e deixarem de entregar as obrigações acessórias. Por outro lado, as empresas que se mantiveram inativas durante todo o ano calendário ficam dispensadas de entregar o Demonstrativo de Apuração de Contribuições Sociais (DACON) e a Guia de Recolhimento do FGTS (GFIP). Todavia, as empresas sem movimento devem entregar todas as obrigações acessórias.

Já a DCTF, quando inativa, não é necessária a declaração mensal. Dessa forma, é uma obrigação anual que deve ser feita apenas no início de cada ano-calendário, obedecendo os prazos de entrega impostos pela Receita.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes