Startup aposta na venda de causas sociais para aumentar conversão de vendas online

TRANSFORMAR A FILANTROPIA EM UM NEGÓCIO FOI A IDEIA DA STARTUP O POLEN. A STARTUP, QUE ATUA NO FORMATO B2B (DE EMPRESA PARA E

0 7

Transformar a filantropia em um negócio foi a ideia da startup O Polen. A startup, que atua no formato B2B (de empresa para empresa, da sigla em inglês), promete ao cliente o aumento da conversão de vendas, diminuição do abandono do carrinho e alta no ticket médio. Com sede em Curitiba, a empresa está em funcionamento desde julho de 2017. A gerente de risco (CRO, na sigla em inglês), Renata Chemin, comenta que a ideia é ajudar tanto empresas como ONGs. Ajudamos a aumentar a conversão do carrinho doando para organizações sociais que tenham a ver com o e-commerce , adiciona. Há uma tabela de preços para contratação da startup que varia de acordo com os serviços oferecidos. O preço mínimo, do plano Bloomer , é de R$ 35/mês e o preço máximo, do plano Polinnator , é de R$ 500/mês. Nenhum dos planos inclui o preço das doações pagas no fim do mês, que variam de acordo com o número de clientes que as realizam. O serviço inclui uma ferramenta que permite ao cliente que escolha, a cada compra realizada, uma instituição, dentre três, para receber certa quantia sem qualquer custo adicional. O objetivo das ações é envolver o consumidor, gerando sentimento de responsabilidade pelo seu impacto no mundo e, consequentemente, vendendo mais. Quem define o valor ou porcentagem que será doado é a empresa contratante da startup. O portfólio de ONGs reúne mais de 280 instituições cadastradas e avaliadas quanto sua credibilidade e idoneidade. A comprovação sobre a utilização das doações é sempre documentada. Há também uma página exclusiva com fotos e vídeos, disponível para ser usada pelos contratantes, que faz a mensuração do impacto das doações. O objetivo é mostrar a eficiência da causa ao consumidor. Para garantir a eficiência, são feitas análises da jornada de compra do cliente e testes comparativos para encontrar a melhor estratégia. Desta forma, são inseridas informações para educar o consumidor sobre o impacto social de cada compra. É disponibilizado também um painel de analytics, com informações das doações em tempo real. Neste painel, é possível visualizar os dados comerciais e o total de arrecadações por instituição, podendo definir quais causas agregam mais valor a determinado público. O valor arrecadado pela ferramenta é recolhido mensalmente. Os e-commerces só realizam o pagamento se algum consumidor decidir doar naquele mês. Entre os clientes estão o e-lens, de lentes de contato, e TudoSaudável, de produtos naturais. No caso do e-lens, havia um desejo de adicionar a responsabilidade social à experiência de compra, porém, não existia tempo e recursos para desenvolver este tipo de ação. Em pouco menos de um ano, a empresa doou mais de R$ 60 mil.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes