Gil do Vigor sofre ataque homofóbico de conselheiro do Sport

Áudios de conselheiro do Sport com falas homofóbicas vazaram na internet e provocaram ira; confira o que disse o time

Gil do Vigor, como é conhecido o ex-BBB Gilberto Nogueira, visitou o estádio do Sport Recife na última quarta-feira (12) para receber homenagens de seu clube do coração. No entanto, o episódio ficou marcado por ataques homofóbicos por parte de um conselheiro do time pernambucano com Gil, em áudios vazados na internet. O clube reiterou a luta contra a homofobia em nota oficial, enquanto torcedores e admiradores pediram a saída do profissional de seu cargo imediatamente. Então, entenda o caso em que Gil do Vigor sofre ataque homofóbico.

Gil do Vigor, ex-BB, sofre ataque homofóbico de conselheiro do Sport

Após visitar a Ilha do Retiro, casa do seu time do coração, o ex-participante do BBB 21 passou por um triste situação. Pela primeira vez depois de deixar a casa mais vigiada do Brasil, Gil foi vítima de homofobia por parte do conselheiro do clube, Flávio Koury, em áudios vazados na internet na última sexta-feira (14) pelo também conselheiro do Sport, Romero Albuquerque.

Em áudio, Flávio criticou as ações do economista enquanto visitou a Ilha do Retiro e até mesmo a dancinha de Gil, famosa no BBB 21.

“Se ele tivesse feito essa dancinha na casa dele ou no bordel ou onde ele quisesse, eu não estava nem aí. Mas foi dentro da Ilha do Retiro, né rapaz. Isso é uma desmoralização, isso é ausência de vergonha na cara. É isso que a gente está vivendo. Esses tempos novos que estão falando é isso. Não tem mais respeito. Filho não respeita pai, pai não respeita filho, não respeita irmão. Não tem amigo. É isso aí, é a depravação”.

Segundo informações publicadas no GE, o conselheiro Romero Albuquerque, responsável por expor os áudios, protocolou um pedido para que Flávio seja expulso do cargo o quanto antes.

Gil do Vigor responde ataques homofóbicos por parte de conselheiro do Sport

Gil do Vigor se pronunciou nas redes sociais após o episódio de homofobia. Em post no Twitter, o economista diz que ataques como esse machucam muito e garantiu que providências serão tomadas no futuro.

Além disso, Gilberto indicou que está escrevendo um livro sobre a sua história de vida, incluindo todos os momentos complicados que já viveu, inclusive casos como este.

O que diz o Sport sobre o ataque homofóbico?

Em nota divulgada na última sexta-feira (14) após os áudios do conselheiro do clube vazarem, o Sport, clube de Recife, repudiou os ataques sofridos por Gil do Vigor em visita ao estádio. Em comunicado, garantiu que irá tomar providências sobre o caso.

“O Sport Club do Recife é de todos. Gil do Vigor é e será sempre um legítimo representante das cores do Sport. Um clube plural, do povo. A maior torcida do Norte/Nordeste. Não segregamos quem ama o Sport. O amor que une nossa torcida ao clube é incondicional. O Sport e o Conselho Deliberativo GARANTEM que estão tomando todas as providências para que esse e todo e qualquer ato de preconceito seja devidamente penalizado.

Obrigado Gil, por levar o nome do Sport pra todo o mundo. Pelo Sport Tudo!!!”.

 

Após a divulgação da nota, torcedores do Sport e fãs de Gil do Vigor pediram a saída de Flávio do cargo. No entanto, o clube não respondeu aos pedidos e manteve-se à nota oficial.

A 26
Nota divulgada pelo sport no caso de gilberto (sport oficial / divulgação)

 

+ Convocação Seleção Olímpica: veja a lista dos brasileiros 

Você pode gostar também