Ceni tem 2º pior aproveitamento do Flamengo em 10 anos; veja números

Técnico soma 12 jogos, mas com quatro vitórias, quatro derrotas e quatro empates; desempenho deixa sonho de título do Fla mais distante.

O aproveitamento de Rogério Ceni no Flamengo até então, é decpcionante. Após um ótimo trabalho no Fortaleza, onde conquistou a Copa do Nordeste e o Brasileiro da Série B, o treinador se transferiu ao Rubro-negro para alçar vôos maiores, mas o desempenho até agora é um dos piores no últimos 10 anos da equipe.

A derrota para o Ceará neste domingo (10), no Estádio do Maracanã, por 2 a 0, ligou o sinal de alerta no clube. A equipe segue sem vencer em 2021, e então a pressão sob Rogério Ceni aumentou nos últimos dias.

Ceará venceu flamengo por 2 a 0, no maracanã
Ceará venceu flamengo por 2 a 0, no maracanã (foto: fausto filho/ceará)

Aproveitamento de Ceni no Fla

Em 12 jogos no comando do Fla, o treinador acumula, quatro vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Com este desempeho, Ceni tem 44.4% de aproveitamento no Flamengo, números que colocam o treinador com o segundo pior aproveitamento, mas desde 2011.

Além dos resultados e desempenho abaixo do esperado, as eliminações recentes na Libertadores (nas oitavas de final para o Racing) e então na Copa do Brasil (nas quartas para o São Paulo), são outros pontos negativos do trabalho do treinador.

+Santos vence clássico com time misto diante do São Paulo

Piores aproveitamentos

  • Ney Franco (2014) — 14%.
  • Rogério Ceni (2020) — 44.4%
  • Cristóvão Borges (2015) — 46%
  • Mano Menezes (2013) — 50%
  • Oswaldo de Oliveira (2015) — 50%

No entanto, mesmo com semanas livres para treinar após as eliminações, o futebol da equipe não aparenta evolução. O aproveitamento de Ceni no Flamengo é superior ao de Ney Franco, que comandou a equipe em 2014, mas realizou apenas 14 jogos.

Melhores aproveitamentos

  • Jorge Jesus (2019-2020) — 81,3%.
  • Abel Braga (2019) — 71%
  • Carpegiani (2018) — 70,6%
  • Dorival Júnior (2018) — 66,7%
  • Domènec Torrent (2020) — 64,1%

Lista completa

  • Maurício Barbieri (2018) — 64%
  • Zé Ricardo (2016-2017) — 62%
  • Jayme de Almeida (2013/2014) — 62%
  • Vanderlei Luxemburgo (2014-2015) — 60,5%
  • Joel Santana (2012) — 60%
  • Jorginho (2013) — 59,5%
  • Vanderlei Luxemburgo (2010-2012) — 58%
  • Muricy Ramallho (2016) — 58%
  • Reinaldo Rueda (2017) — 52%.
Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.