Itaú exibe seu melhor resultado trimestral da série histórica

SÃO PAULO – O Itaú Unibanco alcançou lucro líquido de R$ 4,899 bilhões no segundo trimestre de 2014, um crescimento de 36,7% em comparação aos R$ 3,583 bilhões obtidos em igual período do ano passado. É o melhor resultado trimestral da instituição financeira em sua série histórica divulgada no padrão contábil BR Gaap. Em teleconferência com a imprensa realizada nessa terça-feira (5/8), o diretor de controladoria do Itaú Unibanco, Marcelo Kopel, atribuiu o resultado a três pilares de sustentabilidade. “Menor risco em operações de crédito, expansão em serviços e disciplina no controle de custos”, justificou Kopel. Os investidores receberam bem o balanço no mercado acionário. Às 12h45 de hoje, a ação preferencial (PN) do Itaú figurava entre as cinco maiores altas do pregão com avanço de 2,51%, cotada a R$ 36,36.  O balanço reportou que os índices de inadimplência (calotes) recuaram pelo sétimo trimestre seguido, para a média de 3,4% no total. O calote de pessoas físicas caiu para a média de 5,2%, e a inadimplência das pessoas jurídicas para o patamar de 1,8%. “De fato, a inadimplência geral no Brasil é maior que outros países da América Latina. Mas no Brasil, no crédito consignado, a inadimplência é muita baixa, e no crédito imobiliário, por exemplo, a inadimplência é menor no Brasil, e mais alto no Chile”, respondeu Kopel ao DCI On Line. Em doze meses encerrados em junho último, a carteira de crédito consignado do Itaú saltou 62,1% para R$ 29,89 bilhões, e financiamento imobiliário evoluiu 26,1% para R$ 26,28 bilhões.

Comentários (0)
Comentar