Saiba como conseguir uma linha de crédito para abrir um negócio

Para quem tem interesse de começar a empreender e não tem dinheiro suficiente, as linhas de crédito são um dos caminhos para abrir um negócio. Existem financiamentos voltados à empreendedores com juros atrativos.

Para quem tem interesse de começar a empreender e não tem dinheiro suficiente, as linhas de crédito são um dos caminhos para abrir um negócio. Afinal, é preciso dinheiro para comprar equipamentos e matérias primas, além de contratar de funcionários e divulgar a empresa.

Linha de crédito é um recurso oferecido por uma instituição financeira para pessoas físicas ou jurídicas, que por sua vez, devolvem o valor no futuro acrescido de juros. De fato, existem financiamentos voltados à empreendedores com juros atrativos. Entenda como fazer uma boa escolha:

Antes de procurar por financiamento, tenha um plano de negócios

O primeiro passo para conseguir uma linha de crédito para iniciar um negócio é montar um plano de negócios. Este se trata de um documento com os objetivos do empreendimento e as formas que serão usadas para alcançá-los.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Então, deve conter itens como: público alvo, margem de lucro, custos operacionais, ticket médio (quantia média de vendas em um período) e plano de marketing. Com essa estratégia traçada, as chances de errar ao começar no mercado diminuem.

“O banco vê isso como análise de risco, então quanto mais a pessoa sabe sobre sua empresa, menor o risco para o banco” explica a consultora financeira Karoline Almeida, porque entende-se que o interessado tem uma organização e com isso podem ser ofertados juros mais baixos.

Em caso de não apresentar esse plano de negócios, o banco acaba por oferecer um empréstimo comum e, portanto, com juros mais altos. Por não entender a pessoa como uma empreendedora. Contudo, o processo para criação de um projeto completo pode ser caro, conforme conta Almeida. Ela dá uma opção mais simples, que pode ser apresentada inicialmente. É o Canvas, um modelo de quadro de negócio em que são inseridas as informações gerais sobre a ideia.

Modelo de Canvas
Modelo de Canvas. Fonte: site Sebrae

Escolhendo a linha de crédito para abrir um negócio

Os bancos costumam oferecer crédito para negócios. Sendo assim, é preciso pesquisar as opções levando em conta as taxas de juros disponibilizadas. Taxas menores que 10% ao mês podem ser consideradas, como aponta a consultora financeira.

Em seguida, é preciso enviar ao banco o plano de negócios, junto à documentos como comprovante de residência e de renda. Indicar bens como garantia pode diminuir a quantidade de juros, como um carro por exemplo. Além disso, dispor de um fiador também pode ser vantajoso.

Outro fator que diminui os riscos e, portanto, os juros, é ter um bom score de crédito. Trata-se de uma pontuação que vai de 0 à 1000, indica o relacionamento do consumidor com o mercado, ao mostrar se ele é ou não um bom pagador.

Quem já tem o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) pode conseguir o financiamento com maior facilidade, como é o caso do Microempreendedor individual (MEI).

Após receber uma oferta da instituição financeira, é preciso calcular qual será o valor total a ser pago pelo empréstimo. Por exemplo, se o crédito é de R$ 20 mil, mas o total a pagar com o acréscimo de juros chegar a um valor de R$ 40 mil, a linha de crédito pode não compensar. Afinal será pago o dobro do que foi emprestado.

Barbearia
Abrir um negócio. Fonte: Edgar Chaparro / Unsplash

Opções de linhas de crédito

Várias instituições financeiras oferecem linhas de crédito para quem quer começar a empreender. Veja algumas opções:

  • Microcrédito

    O Microcrédito Produtivo Orientado (MPO) se destina a micro e pequenos empreendedores, sejam eles formais ou informais. Para adquirir é preciso ter renda bruta igual ou inferior a R$ 360 mil ao ano. Normalmente os empréstimos são de até R$ 20 mil. Pode-se usar o dinheiro, por exemplo, para comprar equipamentos e mercadorias. A saber, instituições BNDES, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil oferecem o produto. E também bancos privados, como Itaú, Bradesco e Santander.

  • BNDES

    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem como objetivo financiar e investir em segmentos da economia brasileira. Então, tem alternativas para quem está montando um negócio do zero. O BNDES Finame oferece financiamento para compra de máquinas e equipamentos. Já o BNDES Automático financia projetos de empresas de todos os portes, o limite máximo do crédito é R$ 150 milhões.

  • Sebrae como fiador

    O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) não dispõe de linhas de crédito, mas pode se apresentar como fiador de um empréstimo. Dessa forma, o Fampe é um Fundo de Aval que garante até 80% de uma operação de crédito contratada. Destina-se para pequenos negócios.

Por fim, Almeida dá como sugestão que o futuro empreendedor tente acumular por conta própria o valor para abrir a empresa, ou parte dele. Sendo assim a quantidade de crédito necessária será menor. Em caso de precisar desse financiamento, as dicas supracitadas podem ajudar em uma boa escolha.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes