Publicado em

- A gente trabalha tanto e se pergunta o porquê talvez você pare para pensar na resposta. É comum e esperado.



No último 1º de julho o real fez 21 anos. Nossa moeda ganhou a maioridade e você tem motivos de sobra para cantar os parabéns. Não estamos num momento muito bom da economia, mas olhe 40, 30 anos atrás. Olhe 20 anos e 10 anos para trás e verá que temos um ambiente mais estável. É um Brasil diferente, livre de troca de moeda, corte de zeros ou confisco de dinheiro na conta.



Quem tem hoje 50 anos começou trabalhando e ganhando dinheiro num ambiente que já teve inflação de 80% ao mês. Sim, ao mês! E segundo o IBGE estes mesmos 80% foi o índice de inflação dos 21 anos de real.



Hoje, quem tem menos de 40 anos começou a trabalhar e ganhar dinheiro em real. Então consegue administrar melhor seu orçamento, num ambiente minimamente mais estável.



Ainda não deu tempo de criar uma cultura de organização de longo prazo. 21 anos é pouco tempo de estabilidade se comparado com o dólar, que tem 200 anos de vida estável. Quando é preciso fazer um planejamento financeiro de 20, 30 ou até 40 anos para frente pode parecer muito tempo, antes quase impossível de visualizar. Agora não mais tão impossível como se pensava nos tempos pré-real, onde a inflação consumia 80% do seu poder de compra por mês. Já começa parecer mais realizável. Já vamos formando a prática e mais umas gerações o brasileiro estará mais a vontade para planejar e executar seus planos de independência financeira.



São três os ciclos da vida financeira: acumulação, preservação e sucessão de patrimônio. Segundo Mauro Halfeld, o primeiro vai dos 20 aos 50 anos, o segundo dos 50 aos 65 e o terceiro depois dos 65 anos.



No primeiro é tempo de estabelecer objetivos de vida, fazer seguros, construir patrimônio. O segundo ciclo, dos 50 aos 65, é tempo de ter uma atitude mais conservadora, convertendo os ativos de renda variável para renda fixa. Você tem que ter em mente qual parte do patrimônio estará destinado para a independência financeira. Finalmente, o terceiro ciclo é o momento de usufruir os recursos guardados. Curtir a vida sem precisar pensar em dinheiro. E lembre-se: ponha seus planos e sonhos em execução porque o tempo passa muito rápido.



Enviar um e-mail



 



administrador, consultor financeiro e sócio da FS Advisors