Agronegócios

Leia as principais notícias sobre Agronegócio no DCI. Acompanhe todas as novidades ligadas às empresas industriais com base em produto agrícola e seus commodities.

Agronegócio

Conforme definição do Novíssimo Dicionário de Economia, este termo surge de agribusiness, “termo em inglês constituído das palavras agriculture e business, e que designa as empresas industriais cujos produtos têm como base um produto agrícola, geralmente uma commodity como, por exemplo, as empresas que fabricam cigarros a partir do fumo, ou que produzem bebidas a partir da cevada. São também chamadas agroindústrias.”

O dicionário também dá uma definição complementar ao termo agroindústria: “atividade constituída pela junção dos processos produtivos agrícolas e industriais no âmbito de um mesmo capital social, ou, quando tal não acontece, a atividade caracteriza-se por uma grande proximidade física entre a área que produz a matéria-prima agrícola e o seu processamento industrial. Com a crescente preponderância da indústria sobre a agricultura e a subordinação desta última à primeira, proporções crescentes das atividades agrícolas encontram-se hoje totalmente submetidas ao capital industrial, sendo esta uma tendência mundial.”

Vale também citar a definição de agricultura dentro do contexto da economia:

“Atividade produtiva integrante do setor primário da economia. Caracteriza-se pela produção de bens alimentícios e matérias-primas decorrentes do cultivo de plantas e da criação de animais. Na produção agrícola entram três fatores básicos: o trabalho, a terra e o capital. Numa unidade agrícola, quando o emprego de capital é o fator predominante, diz-se que se trata de agricultura intensiva. No caso de ser a terra o fundamental, trata-se então de agricultura extensiva. A predominância do fator capital, típico da agricultura moderna, permite alta produtividade por área cultivada e é encontrada sobretudo nos países industrializados -no Brasil, ocorre principalmente nas regiões Sul e Sudeste. A agricultura extensiva, no entanto, com a utilização abundante de terras, é característica dos países do Terceiro Mundo, onde a grande propriedade é a marca da estrutura fundiária.”