Fim da Calvície: Descubra as Causas e Tratamento

O fím da calvície deve ser buscado dentro de uma gama de opções de tratamento, de acordo com as causas da condição para cada pessoa. Saiba tudo.

O fim da calvície tem sido buscado por muitas pessoas que se deparam com essa condição que tanto afeta a auto-estima e a confiança.

Seja na medicina convencional ou natural, médicos e pesquisadores se debruçam sobre o tema atrás de tratamentos que ofereçam aos pacientes uma solução definitiva,

 

Mas é possível encontrar o Fim da Calvície?

 

O fim da calvície é possível, mas não para todas as pessoas que com ela sofrem, uma vez que ela pode ter diferentes causas.

Em síntese, com exceção da calvície hereditária, ela pode ser tratada ou retardada eliminando os fatores de risco e utilizando os medicamentos adequados, prescritos por um médico.

Primeiramente, é necessário entender quais são as causas da calvície e como ela pode se manifestar, para assim começar a entender de que tipo é a sua.

 

Causas

 

De acordo com o Dr. Dráuzio Varella em artigo publicado em seu site, as principais causas calvície são duas:

  • a hereditariedade
  • os hormônios masculinos

Ou seja, atrofia dos folículos (bulbos) capilares, que é a causa da queda definitiva, se dá principalmente devido à fatores genéticos herdados de nossos pais ou a questões relacionadas ao hormônio testosterona.

A busca do fim da calvície deve começar por detectar qual a causa principal e os fatores de risco relacionados com a condição em cada pessoa.

Os outros fatores que podem influenciar na calvície são:

  • excesso de oleosidade, típico da dermatite seborreica,
  • a aplicação exagerada de produtos químicos
  • distúrbios da tireoide
  • má alimentação
  • carência de vitaminas
  • certos medicamentos e estresse

O Dr aponta que a calvície que pode ser percebida após cirurgias e partos e durante as aplicações de quimioterapia tende a ser passageira.

Logo, não há motivo para grande preocupação nesses casos. Uma vez que a situação acalmar, o fim da calvície virá naturalmente.

 

Sintomas da Calvície nos Homens

 

De acordo com a genética de cada pessoa, os sintomas da calvície podem aparecer mais ou menos cedo. Geralmente, a fase em que aparecem determina sua força.

Por exemplo, quando a calvície surge cedo, entre 17 e 24 anos, isso é sinal de uma forte predeterminação genética.

Nesse caso, a queda costuma ser contínua e irreversível, iniciando com entradas próximas à testa e evoluindo para um círculo sem cabelo no topo da cabeça.

Posteriormente, os cabelos seguem caindo até que a calvície tome conta de toda a parte superior da cabeça, restando apenas os cabelos da parte inferior e laterais..

No entanto, quando a calvície começa um pouco mais tarde, a partir dos 25 anos, ela costuma ser menos agressiva. Nesses casos, o tratamento será mais efetivo.

Existem ainda os casos que começam após os 50 anos e esses são bem mais comuns, com mais ou menos intensidade.

fim da calvície 2
Reprodução/ Tricomaster

Sintomas da Calvície nas Mulheres

 

Nas mulheres, tanto os sintomas da calvície quanto as causas dela e a fase da vida em que costuma chegar são um pouco diferentes.

Isso deve ser observado e abordado quando buscamos o fim da calvície para essa população, pois o tratamento escolhido terá de ser muito diferente,

Ao contrário dos homens, as mulheres não produzem o hormônio testosterona em altas quantidades e, até a menopausa, a produção dos hormônios femininos as protege da queda de cabelos.

Entretanto, quando os níveis de estrogênio caem vertiginosamente, as mulheres ficam desprotegidas e, dependendo da sua genética, podem manifestar calvície.

Ainda assim, a calvície nas mulheres é mais discreta: os fios ficam finos e rarefeitos, mas cabelos da frente permanecem.

Em casos mais severos, o couro cabeludo pode chegar a se tornar-se visível, especialmente no topo da cabeça, onde a queda costuma ser maior.

Apesar de menos comuns, os casos de alopecia androgenética feminina vêm aumentando bastante e os fatores de risco são associados a este fato:

  • aumento do nível de estresse e desgaste na vida moderna
  • o excesso de componentes químicos das tinturas, alisamentos e permanentes
  • o hábito de puxar muito os cabelos ao penteá-los ou para prendê-los
  • dietas restritivas para emagrecer que provocam deficiência de nutrientes

Estatísticas da Calvície

 

A doença, cujo nome científico é alopécia androgenética, afeta entre 40 a 80% da população masculina no mundo todo.

Essa porcentagem pode variar de acordo com origem, cor da pele, altura e demais fatores relacionados à questões genéticas.

Esses fatores também determinaram se o fim da calvície é uma possibilidade para a pessoa ou não ou o quanto os seus sintomas poderão ser atenuados.

Por outro lado, a incidência nas mulheres é bem menor: somente 30%  da população feminina é é afetada pelo problema de alguma forma.

As mulheres também produzem esse hormônio, mas em quantidade bem pequena. Por isso, nelas, os casos de calvície são mais raros e, quando ocorrem, a perda é menos drástica.

 

O Tratamento Certo para o Fim a Calvície

 

Existem dois tipos de tratamento que prometem o fim da calvície: o cirúrgico e o clínico. Aqui falaremos um pouco das opções oferecidas por cada um.

 

Tratamento Clínico

 

O tratamento clínico para calvície será feito através da administração de duas medicações que podem ser utilizadas em conjunto: a finasterida e o minoxidil.

O minoxidil é uma loção para uso tópico que atua como um vasodilatador e combatendo a ação da testosterona no bulbo capilar e fomentando o crescimento dos fios.

A finasterida de uso oral que se mostrou também eficaz nos casos de calvície hereditária, apesar de originalmente ter sido utilizado para redução da próstata.

Porém, o uso de ambos é contra-indicado para mulheres, pois o minoxidil pode causar o aparecimento de pêlos na face e corpo e a finasterida pode causar má-formação fetal.

 

Tratamento Cirúrgico

 

Atualmente, tratamento cirúrgico para a calvície é o microimplante capilar, normalmente feito por um cirurgião dermatologista, o qual apresenta resultado bastante natural.

As unidades foliculares são retiradas da região da nuca e transferidas, fio por fio, para a região calva. pois é na nuca que os cabelos se apresentam em uma fase de crescimento de melhor qualidade.

Os implantes são uma opção de tratamento que dá bons resultados estéticos para todos os casos, porém, o custo é bastante elevado, o que o torna inacessível para muitos.

 

O Fim da Calvície para todos em um futuro próximo

 

Mas não se entristeça se você possui calvície hereditária e sua situação financeira não lhe permite fazer um implante: o fim da calvície pode estar mais próximo do que você pensa!

Cientistas do Sanford Burnham Prebys, na Califórnia, EUA, estão desenvolvendo uma técnica baseada em implante de células-tronco que já foi testada com sucesso em ratinhos carecas.

A técnica está sendo melhorada para teste em humanos, mas a expectativa é bastante positiva, já que as células para o tratamento podem ser obtidas em uma simples amostra de sangue do paciente.

Dessa forma, como o material vem do próprio corpo da pessoa, o risco de complicações ou rejeição depois do implante seria mínimo.

Se tudo der certo, esse será um tratamento mais simples e barato do que os caros implantes, tornando o fim da calvície um sonho possível para mais pessoas.

Vamos torcer!

 

 

 

- continue lendo -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes