Pólo moveleiro de Arapongas (PR) é exemplo para o setor

ARAPONGAS – A expressividade dos números do pólo moveleiro de Arapongas, no Paraná, chama a atenção. As 195 empresas estabelecidas no município geram quase 10 mil empregos diretos. Só em 2007, o faturamento chegou a R$ 1,28 bilhão e as exportações chegaram a cifra de US$ 65,4 milhões. Arapongas é o segundo maior pólo moveleiro do País e o primeiro do Paraná. A participação dessas empresas no PIB do município chega a 64,75%. Essa representatividade faz do pólo uma referência.

ARAPONGAS – A expressividade dos números do pólo moveleiro de Arapongas, no Paraná, chama a atenção. As 195 empresas estabelecidas no município geram quase 10 mil empregos diretos. Só em 2007, o faturamento chegou a R$ 1,28 bilhão e as exportações chegaram a cifra de US$ 65,4 milhões. Arapongas é o segundo maior pólo moveleiro do País e o primeiro do Paraná. A participação dessas empresas no PIB do município chega a 64,75%.

Essa representatividade faz do pólo uma referência. Além de números expressivos, o setor de móveis de Arapongas também está servindo de exemplo pelo trabalho que desenvolve para o tratamento e gestão de resíduos industriais e também pelo sistema criado para promover o reflorestamento. Em novembro, uma comitiva formada por empresários e representantes de entidades de Mato Grosso estiveram na cidade para conhecer iniciativas que deram certo e estão trazendo bons resultados para o pólo moveleiro.

O grupo visitou a Central de Tratamento de Resíduos Industriais (Cetec), criada em 2000, numa iniciativa dos empresários e entidades locais para equacionar o passivo de resíduos gerados pela indústria moveleira. A proposta da Cetec é promover o desenvolvimento sustentável e também executar programas e serviços na área ambiental, envolvendo toda a cadeia produtiva do pólo. Essa solução, além de um exemplo da preocupação com o meio ambiente, também aumentou a competitividade das empresas, que, ao realizarem a destinação adequada dos resíduos, não sofrem sanções de órgãos ambientais.

Os empresários e representantes de entidades também conheceram o Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas, que desenvolve o Programa de Reflorestamento #2013 Simflor. A iniciativa foi a alternativa encontrada para suprir a demanda de matéria-prima e garantir a sustentabilidade do pólo moveleiro. Assim, as empresas também ganham competitividade, já que utilizam madeira certificada, oriunda de reflorestamento.

Segundo o consultor do Sebrae/PR em Arapongas, Julio Cesar Rodrigues, a visita da comitiva foi uma importante oportunidade para a troca de know-how. #201cO grupo gostou, principalmente porque percebeu que esses processos podem ser adaptados à realidade deles#201d, diz. Ainda de acordo com o consultor do Sebrae/PR, essa troca de experiência auxilia a indústria moveleira de Mato Grosso a adequar seus processos, com base na iniciativa paranaense. #201cAssim, eles otimizam o tempo e também investimentos#201d, avalia Rodrigues.

Em Arapongas, o grupo também conheceu a estrutura do Senai/Cetman, entidade que atua para promover o desenvolvimento da indústria moveleira, com ações voltadas a geração de conhecimento aos empresários do setor. Seguindo viagem pelo Paraná, a comitiva também visitou a Embrapa, no município de Colombo, Região Metropolitana de Curitiba.

Organização

O pólo moveleiro foi reconhecido em 2004 como um Arranjo Produtivo Local (APL). Organizadas, as empresas começaram a desenvolver um trabalho cooperado, com o apoio de entidades representativas, uma estratégia que auxiliou o fortalecimento de todos os atores envolvidos no setor. Além de Arapongas, empresas dos municípios de Apucarana, Cambé, Rolândia e Sabáudia integram o APL, que produz móveis prontos, planejados e exclusivos como racks, estantes, roupeiros, móveis para decoração, cadeiras e armários, entre outros.

Segundo Júlio Cesar Rodrigues, a organização das empresas promoveu uma grande mudança para o reconhecimento de Arapongas como um pólo moveleiro importante no Brasil. Ainda de acordo com o consultor, várias ações foram desenvolvidas pelo APL. #201cQualificação de mão-de-obra, participação em feiras, realização de missões técnicas e discussão de políticas públicas para o setor.#201d

Hoje, o APL de Móveis de Arapongas comercializa sua produção para todo o Brasil, tendo seus principais clientes no Paraná, São Paulo e estados do Nordeste. A produção ainda chega a países como Argentina, Estados Unidos, França, Espanha, Peru, México, Bolívia, Inglaterra, República Dominicana, El Salvador e Caribe.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.