Ibovespa tem sexto recorde seguido e recupera os 130 mil pontos

Otimismo de bancos com possível entrada de capital estrangeiro ajudou índice a fechar em alta de 0,5%

O Ibovespa fechou a segunda-feira, 7, em alta e, com isso, bateu o sexto dia consecutivo de recorde histórico, retomando os 130 mil pontos da semana passada. Puxando o bom resultado estão as ações de bancos. Itaú Unibanco, Bradesco e Banco do Brasil, principalmente, tiveram resultados positivos ao longo do dia, com ganhos a partir de 1,5%, otimistas com a retomada e a entrada de capital estrangeiro. O bom desempenho impediu que a queda de empresas como Petrobras e Vale atrapalhassem o resultado do índice.

Também pesou no mercado a declaração de Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados, que quer aprovar o novo programa social que substituirá o Bolsa Família antes do recesso. Com isso, o programa terá validade ainda este ano. Por fim, também disse esperar que o governo federal mande “kit completo” sobre a reforma tributária para que ele possa definir o quadro e iniciar a tramitação do projeto de lei o mais breve possível.

Ainda no radar de investidores está o relatório Focus divulgado nesta manhã pelo Banco Central (BC). Economistas consultados pela instituição elevaram novamente suas projeções para o Produto Interno Bruto em 2021, saltando de 3,96% para 4,36%. Para 2022, as projeções foram de 2,25% para 2,31%. Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 5,31% para 5,44% em 2021 e de 3,68% para 3,70% em 2022.

Já o dólar não teve mudança, com economistas cravando a moeda na casa dos R$ 5,30 no final de 2021 e para 2022. A estimativa para a taxa básica de juros, a Selic, ficou em 5,75% ao ano para o final de 2021 e em 6,50% para 2022.

Com isso, o Ibovespa fechou em alta de 0,5%, a 130.776 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 33,796 bilhões. Na outra ponta, o dólar encerrou em leve alta de 0,03% a R$ 5,036 na compra e a R$ 5,037 na venda.

Ibovespa hoje, 7 de junho de 2021

No mercado externo, o caminho segue diferente do que é visto no Ibovespa. Bolsas americanas passaram o dia entre perdas e ganhos. Como principal assunto, novamente o burburinho sobre a inflação americana mesmo após uma última semana tranquila. Mesmo com resultado menor do esperado sobre empregos nos Estados Unidos, investidores aguardam a divulgação do CPI (Índice de Preços ao Consumidor, em inglês) de maio, na quinta.

Além disso, também impactando o Ibovespa estão as incertezas de investidores após os países do G7 aprovarem um novo imposto corporativo global mínimo para empresas multinacionais. A nova taxa,  ainda sem nome ou data para entrar em vigor, grandes companhias devem ter uma taxação mínima de 15% sobre o lucro. O objetivo é evitar que essas empresas instalem sede em países considerados paraísos fiscais.

As exportações da China em dólares subiram 27,9% em maio na comparação interanual. O resultado ficou abaixo da expectativa de alta de 32,1%, segundo analistas ouvidos pela agência internacional de notícias Reuters. Já as importações aumentaram 51,1% sobre o ano anterior em dólares. É o maior crescimento desde janeiro de 2011, mas abaixo da alta de 51,5% esperada na pesquisa da Reuters.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes