Quincy Jones lança plataforma em NFT voltada para músicos

A OneOf chega para oferecer a músicos e fãs da música opções de aquisição de NFTs mais baratas

Um novo projeto para negociação de NFT (tokens não fungíveis) está prestes a ser lançado e promete beneficiar o mercado musical, buscando tornar os produtos mais fáceis de usar e os colecionáveis mais acessíveis. Segundo informações da Rolling Stone, a nova plataforma, batizada OneOf, foi projetada especificamente buscando melhor atender os fãs que procuram opções NFT mais baratas, incluindo crianças e adolescentes. 

De acordo com as informações, Quincy Jones, Whitney Houston, Doja Cat, John Legend, TLC, Charlie Puth, Jacob Collier, G-Eazy e Alesso são algumas das estrelas da música que já estão preparando coleções para a plataforma e que deve estar disponível já no lançamento da OneOf, previsto para junho. 

Quincy Jones, aliás, é um dos sócios e proprietário da empresa, fundada por Adam Fell, presidente da Quincy Jones Productions, em parceria com o executivo de mídia digital, Joshua James, e pelo empresário de tecnologia, Lin Dai, que também vai exercer o cargo de CEO.

A empresa, que já tem quase dois anos de existência, arrecadou US$ 63 milhões em uma rodada de investimentos, com investidores que incluem Bill Tai, um dos primeiros investidores na Zoom e também um dos primeiros investidores na Dapper Labs, que criou os CryptoKitties.

Pagamento em criptomoedas ou cartão de crédito

O CEO Dai explicou que a OneOf vai aceitar cartão de crédito além de criptomoedas, já que as plataformas atuais muitas vezes são confusas e aceitam apenas pagamento em algum criptoativo, como o Ethereum, o que dificulta o acesso de pessoas menos familiarizadas ou mesmo mais jovens. 

Outro diferencial da plataforma será o preço, já que os NFTs costumam operar em valores muito altos, em sua maioria, até por conta do alto custo de cunhagem do Ethereum. Mas a OneOf não vai ser executada no blockchain Ethereum e sim na rede Tezos. Então a promessa é de que haja custo zero em um compromisso que a equipe classifica como pioneiro. 

“[A equipe do Dapper Labs] chegou à conclusão de que o Ethereum simplesmente não era capaz de dimensionar e suportar NFTs. Dapper estava processando tantas transações que eles realmente deixaram o Ethereum lento. [Ethereum] não conseguiu processar transações rápido o suficiente. Mas também, como estavam processando muitas transações, o custo disparou. Então, eles passaram os próximos dois anos e meio construindo seu próprio blockchain”, explicou Dai.

Adam Fell complementa: “É aí que pensamos que temos algo que é realmente atraente para os artistas. Como podemos não cobrar dos artistas taxas de cunhagem ou gás, os artistas podem vender NFTs a qualquer preço. Não importa se ele vende um NFT por um milhão de dólares ou um milhão de NFTs por um dólar, e o último muitas vezes é muito melhor para alguns artistas, especialmente artistas que estão começando”.

Sustentabilidade

Dai disse acreditar que a plataforma pode conquistar mais celebridades céticas com sua funcionalidade mais ecológica. Segundo ele, Tezos é um blockchain construído já na “terceira geracão”, depois do Bitcoin e do Ethereum, e bem mais eficiente.

Segundo estimativa de Fell, os NFTs da equipe utilizam a mesma quantidade de energia necessária para o envio de um tweet, cerca de dois milhões de vezes menos do que o Ethereum, por exemplo. Além disso, OneOf promete doar 5% de sua receita para uma instituição de caridade da escolha do artista ou um parceiro de causa ambiental. 

“Esta é uma das grandes razões pelas quais Quincy e eu nos envolvemos”, diz Fell. “Sabíamos que havia muitos artistas que não adotariam a plataforma a menos que fosse ecologicamente correta. Essa solução deixou os artistas realmente animados”.

Oportunidade da plataforma de NFTs

A plataforma também está trabalhando em um programa para destacar artistas emergentes. “Estamos identificando artistas no início de suas carreiras em que realmente acreditamos. Estamos ajudando com coisas como suporte financeiro na forma de adiantamentos e suporte de marketing quando decidem lançar NFTs. Parece um pouco com um rótulo, exceto que não somos os donos da coisa. Estamos tornando esses negócios extremamente flexíveis”, explica Fell. 

Com isso, a equipe OneOF ajuda a projetar a maioria dos NFTs dos artistas em vez de servir apenas como um mercado. A plataforma já tem 212 drops de NFT de grande nome para os primeiros 12 meses.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes