Time mexicano Necaxa vende 1% da equipe em leilão NFT

Lance inicial para a transferência dos tokens não fungíveis foi estipulado em US$ 1,3 milhão

Recentemente, após a assembleia ordinária da Liga MX (Liga Mexicana de Futebol), foi anunciado que 50% do Club Necaxa havia sido vendido para um grupo de investidores estrangeiros, com a promessa de mais projeção e de benefício também no próprio futebol mexicano.

Entre os integrantes desse grupo de investidores, liderados por Al Tylis, estão alguns atletas como o alemão Mesut Özil e os ex jogadores da NBA, Richard Hamilton e Shawn Marion, a modelo Kate Upton, e a atriz Eva Longoria, que foi uma das primeiras a mostrar seu entusiasmo por fazer parte dos “Rayos”, um dos clubes com mais história e tradição no México. 

Nesta terça-feira, 1º de junho, o Necaxa anunciou um leilão NFT (token não fungível) com 1% da equipe para o ganhador, com lance inicial de US$ 1,3 milhão. Entre os termos previstos para aquisição no leilão haverá uma verificação rigorosa (KYC) de quaisquer participantes a ofertarem lances e o vencedor receberá uma porcentagem irrevogável da equipe, que vem com todos os benefícios das ações do time. Inclusive de receber uma porcentagem da receita anual da equipe.

A diferença para o ganhador do leilão é que, ao contrário de Tylis e outros investidores, o proprietário do NFT vinculado à participação de 1% é livre para transferir essa propriedade para quem quiser (assumindo que essa pessoa também atenda aos padrões KYC semelhantes). 

Necaxa transforma em NFT 1% da equipe

Tylis explicou também que a porcentagem da participação é permanente e que, mesmo que ele e seus sócios emitam ações e elas se diluam, o dono do NFT sempre terá 1% da equipe. Outro termo inclui uma participação de 10% para os investidores sempre que o NFT for vendido para um terceiro.

“Ou se todos nós temos uma chamada de capital, porque queremos construir uma nova instalação de treinamento, [o proprietário da participação ligada à NFT] não é obrigado a fazer essa chamada”, explica Tylis, detalhando que, diferente de outros investidores, o titular do NFT não terá que contribuir para despesas futuras.

Os licitantes NFT interessados ​​poderão acessar mais informações financeiras sobre o clube, incluindo uma apresentação da administração, se assinarem um acordo de sigilo. O mercado de NFT OpenSea sediará o leilão até 18 de junho. A consultoria Blockchain B9lab ajudou a criar o token.

A decisão de incluir uma NFT na transação é “absolutamente uma forma de gerar interesse” no clube, diz Tylis. “Estamos adicionando algo único, e que nunca foi feito antes, que é vincular o NFT à propriedade real. Você não está apenas comprando um NFT mais tradicional que oferece moeda social ”, finaliza.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes