Especuladores famosos: histórias que você deveria conhecer

De George Soros a Naji Nahas, confira atuações marcantes nos mercados de investimentos.

Muitas perdas e ganhos estão associadas a figuras que ficaram conhecidas na história.

Quem começa a entrar no mundo dos investimentos também passa a entender que existem muitos agentes de mercado com perfil especulativo. Entre os especuladores famosos estão os que causaram grandes perdas entre os investidores e também os que acumularam grandes fortunas. Vamos contar algumas histórias. 

Primeiramente, entenda que especuladores são agentes que têm como objetivo obter o maior lucro possível no menor espaço de tempo. Desse modo, nem sempre existe um cuidado maior com o capital investido inicialmente e nem com a exposição ao risco. Muitos deles ganham e perdem muito em velocidades surpreendentes.

Um dos especuladores famosos com atuação no Brasil foi Naji Nahas. O libanês que operava na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro usou seu patrimônio em estratégias de grande risco. Ele obteve lucros estratosféricos na década de 80, chegando a ter “em mãos” 70% dos ativos do mercado futuro.

Naji Nahas fazia empréstimos bancários e aplicava o dinheiro na Bolsa. Além disso, usava laranjas para tomar mais empréstimos. Do mesmo modo, manipulava os preços das ações. Com isso tudo, acabou quebrando a Bolsa do Rio e chegou a ter a carteira de US$ 500 milhões confiscada. Acabou sendo preso, mas inocentado.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Jesse Livermore e John Paulson: especuladores famosos nos EUA

 

Os Estados Unidos também têm seus especuladores famosos. Por exemplo, Jesse Livermore, o “urso de Wall Street”; e John Paulson. O primeiro conseguiu ganhar US$ 100 milhões em um único dia. Sua estratégia era analisar pontos de reversão e operar de forma contrária, com direcionamento para a menor resistência. Se tornou muito reconhecido pelas vendas a descoberto. 

Em 1908, a fortuna de Livermore chegava a US$ 5 milhões. Em 2014, porém, graças a muitas dúvidas e estratégias erradas, o agente acabou quebrando e foi à falência. Nos próximos anos ele continuou as vendas a descoberto, que lhe permitiram lucrar muito novamente. Também se arriscou em mercados de commodities, como o de trigo. Durante o crash de 1929, operou pesadamente. Mas seu fim foi triste. Na falência novamente e em depressão, acabou se suicidando em 1940. 

John Paulson, por sua vez, se tornou conhecido na década de 80 devido à criação do fundo de hedge Paulson & Co. Em 2004 já contava com US$ 300 milhões sob sua gestão. Na contramão do mercado na época, Paulson resolveu se posicionar contra as hipotecas subprime. Acabou conseguindo fazer com que seu primeiro fundo obtivesse rendimento de 590% em apenas um ano. Além disso, em 2010, seus fundos obtiveram mais de US$ 5 bilhões de lucro com investimentos em ouro.

especuladores famosos
Imagem: Reprodução / Unsplash

George Soros e a quarta-feira negra

 

Quando se trata de especuladores famosos, outra figura importante é George Soros. Ele se tornou muito influente na década de 90 quando ajudou a quebrar o Banco da Inglaterra. O que aconteceu é que juntamente com outros especuladores financeiros, ele apostou contra a libra esterlina, tomando-as emprestadas para depois vendê-las.  Além disso, ao utilizar recursos contra a moeda, Soros contribuiu para a sua desvalorização.

Com tudo isso, o Banco da Inglaterra teve que aumentar em 50% as taxas de juros e comprar 27 bilhões de libras de volta. Finalmente, acabou quebrando. Foi a chamada “Quarta-feira negra”.  E nesse cenário caótico para a economia inglesa, o especulador lucrou mais de US$ 1 bilhão. 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes