Pela 1ª vez, PT não consegue eleger prefeito nas capitais brasileiras

Pela 1° vez na história, desde a redemocratização, o Partido dos Trabalhadores não tinha uma derrota significativa. Nas Eleições 2020 a sigla não fez prefeito em nenhuma das 26 capitais federais

O Partido dos Trabalhadores (PT) não saiu vitorioso em nenhuma capital brasileira nas Eleições 2020. Fazendo um balanço do desempenho do partido, essa foi a eleição municipal em que, apesar de ser o que mais levou candidatos ao segundo turno, foi a que menos se sobressaiu.

Das 57 cidades que estavam concorrendo a lista do segundo turno das Eleições 2020, 15 tinham candidatos do PT.

Ao fim da apuração, ele perdeu em 11 municípios e elegendo petistas em apenas quatro cidades brasileiras:

  • Contagem (MG)
  • Diadema (SP)
  • Juiz de fora (MG)
  • Mauá (SP)

Redemocratização

Pela primeira vez desde a redemocratização, o Partido dos Trabalhadores não fez prefeito em nenhuma das 26 capitais do país. A sigla foi derrotada tanto com Marília Arraes na capital de Pernambuco, Recife como em Vitória (ES) com o candidato João Coser.

A melhor fase do PT foi nas Eleições 2004, onde conseguiu eleger prefeitos em nove capitais. Nas Eleições 2000 e 2008 o partido fez seis capitais em ambas.

Prefeitos eleitos pelo PT ano a ano

  • Eleições 1985 – 1 (Fortaleza)
  • Eleições 1988 –  3 (Porto Alegre, São Paulo e Vitória)
  • Eleições 1992 – 4 (Belo Horizonte, Goiânia, Porto Alegre e Rio Branco)
  • Eleições 1996 – 2 (Belém e Porto Alegre)
  • Eleições 2000 – 6 (Aracaju, Belém, Goiânia, Porto Alegre, Recife e São Paulo)
  • Eleições 2004 – 9 (Aracaju, Belo Horizonte, Fortaleza, Macapá, Palmas, Porto Velho, Recife, Rio Branco e Vitória)
  • Eleições 2008 – 6 (Fortaleza, Palmas, Porto Velho, Recife, Rio Branco e Vitória)
  • Eleições 2012 – 4 (Goiânia, João Pessoa, Rio Branco e São Paulo)
  • Eleições 2016 – 1 (Rio Branco)
  • Eleições 2020 – 0 (nenhuma capital elegeu a sigla)

Entre as cidades em que o partido obteve a vitória mais expressiva está Juiz de Fora, em Minas Gerais onde a candidata Margarida Salomão computou 54,9% dos votos, vencendo o candidato do PSB, Wilson Rezato.

Também em Minas, na cidade de Contagem, o partido elegeu Marília Campos com 51,35% dos votos válidos, derrotando o candidato do PRTB, Felipe Saliba, com 48,65% dos votos.

Já no ABC Paulista, o petista Fillipi Júnior venceu o segundo turno das Eleições 2020 com 51,35% dos votos válidos. Ele detorou o candidato do PSD, Taka Yamauchi, que teve 48,65% do candidato Taka Yamauchi (PSD). Esse será o 4º quarto mandato de José de Filippi Júnior como prefeito de Diadema e o sétimo do PT na cidade do ABC Paulista.

Eleições 2020: PT não faz sigla em nenhuma das 26 capitais federais
Fillipi Jr, do PT ganhou o segundo turno das Eleições 2020 na cidade de Diadema, ABC Paulista.

Também em São Paulo, o partido fez um prefeito em Mauá. O petista Marcelo Oliveira derrotou com 50,74% dos votos válidos, o atual prefeito Átila Jacomussi, do PSB, que ficou em segundo lugar com 49,26% dos votos.

Derrotas do PT

Já sobre a maior aposta do partido no Recife, com a neta do ex-governador Miguel Arraes, Marília Arraes, não terminou com êxito. Ela perdeu para o primo, João Campos (PSB) que foi eleito com mais de 56% dos votos válidos. Marília computou 348.126 votos, equivalente a 43,73% dos votos.

Eleições 2020: PT não consegue eleger prefeitos em nenhuma das 26 capitais federais
Nem com o apoio do ex-presidente Lula, a neta de Miguel Arraes, Marília Arraes conseguiu se eleger no Recife (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Em Caxias do Sul (RS), o ex-ministro Pepe Vargas, que participou do governo da presidente Dilma Rousseff, foi derrotado pelo candidato do PSDB, Adiló, que obteve mais de 59% dos votos.

Autocrítica

À BBC, o secretário-geral do Partido dos Trabalhadores, deputado federal Paulo Teixeira, disse que o partido ‘melhorou um pouco’ o desempenho em relação às Eleições 2016, onde liderou apenas em uma prefeitura, em Rio Branco (AC).

Na avaliação dele, o mau desempenho da sigla foi instigado pela mídia, que escondeu os ‘feitos’ dos governos petistas e a visão agora se concentra em ganhos com partidos aliados para a construção de uma frente ampla de esquerda no Brasil. “Ganhamos (enquanto esquerda) em Belém (PA), com Edmilson Rodrigues do PSOL; participamos de segundos turnos importantes, em Fortaleza (CE), onde venceu Sarto, do PDT e em Aracajú (SE) com Edvaldo do PDT”, disse ele.

 

Você pode gostar também
buy cialis online