Casos de coronavírus no mundo ultrapassam o número de 20 milhões

O mundo chega a 20 milhões de casos de coronavírus e 750 mil mortes. Segundo a OMS, o vírus está se espalhando mais entre os jovens.

Mais de 20 milhões de casos de contaminação com o coronavírus no mundo foram registrados oficialmente nesta terça-feira (11). As informações são de acordo com os números da Universidade Johns Hopkins.

Além disso, o número de mortes já está chegando a 750 mil.

O número de casos aumentou exponencialmente desde que o primeiro foi relatado na China, em dezembro. Três meses depois, 2 de abril, o mundo registrou um milhão de casos. 

A contagem atingiu 10 milhões de casos menos de três meses depois, em 28 de junho, e levou apenas seis semanas para dobrar.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo os dados da Universidade, o aumento de casos segue impulsionado em grande parte pela região da América Latina e Caribe, bem como pela Ásia, onde os casos voltam a crescer. 

De acordo com as informações, cerca de quatro em cada dez casos de Covid-19 estão nos Estados Unidos e no Brasil, os dois países mais afetados do mundo, com mais de 5 milhões de casos (163 mil mortes) para o primeiro, e mais de 3 milhões de infecções (102 mil mortes) para o segundo.

A Índia tem o terceiro maior número de casos, com mais de dois milhões, atingindo o marco apenas três semanas depois de atingir um milhão. 

Atualmente, o país está lutando para lidar com o surto de rápido crescimento, com pacientes gravemente doentes sendo rejeitados em hospitais que não têm leitos, pessoal e equipamentos.

 

coronavírus no mundo
Imagem: Reprodução /
Kelly Sikkema

Coronavírus no mundo: vírus agora está se espalhando entre os mais jovens

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Covid-19 está agora se espalhando entre os jovens em todo o mundo, com maior proporção de casos entre adolescentes e crianças. 

Porém, o aumento pode ser explicado devido aos testes mais amplos, maior detecção de casos mais leves e mudanças na demografia dos focos. 

Além disso, o comportamento dos jovens após a flexibilização das medidas sociais também é responsável por este aumento. “Por trás dessas estatísticas há muita dor e sofrimento”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em uma coletiva de imprensa em Genebra, na segunda-feira (10).

“Sei que muitos de vocês estão de luto e que este é um momento difícil para o mundo”, disse Tedros. Ao final, ele citou os países que são exemplos no combate à covid-19 como a Nova Zelândia.

Nesta terça-feira (11) a Rússia anunciou a primeira possível vacina contra covid-19.

Informar Erro
Fonte CNN

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes