Mortes por coronavírus no Brasil passam de 100 mil

Em 5 meses, coronavírus mata mais de 100 mil pessoas no Brasil

O Brasil já ultrapassou 100.000 mortes no surto de coronavírus em cinco meses.

0 267

No dia 8 de agosto, o Brasil superou a marca de 100 mil mortes pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O país tem quase 3 milhões de casos de Covid-19.

O número de casos pode ainda ser maior, já que a testagem é um dos maiores entraves para o mapeamento assertivo do avanço da doença.

O país segue em segundo lugar no número de casos e mortes, atrás apenas dos Estados Unidos nos dois quesitos, segundo dados da universidade norte-americana Johns Hopkins.

Os estados com mais mortes em função da Covid-19 são São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Pará, Bahia, Minas Gerais, Amazonas, Maranhão e Espirito Santo..

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Linha do tempo coronavírus no Brasil

 

Primeiro caso

Trata-se de um homem de 61 anos que deu entrada no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, no dia 24 de fevereiro — durante o Carnaval. Ele esteve na Itália entre os dias 9 e 21 de fevereiro, período que coincide com um aumento expressivo de casos naquele país. Ele apresentou febre, tosse seca, dor de garganta e coriza. Após sucessivos exames, a confirmação veio no dia 26 de fevereiro. É o primeiro caso da América Latina.

Primeira morte por covid-19

A primeira morte por conta do novo coronavírus no Brasil aconteceu em 12 de março – e não em 16 de março, como se acreditava –, segundo o Ministério da Saúde. A vítima foi uma paciente de 57 anos em São Paulo. Ela foi internada no Hospital Municipal Doutor Carmino Cariccio, na Zona Leste da cidade, um dia antes.

Sintomas da Covid-19

A COVID-19 afeta diferentes pessoas de diferentes maneiras. A maioria das pessoas infectadas apresentará sintomas leves a moderados da doença e não precisarão ser hospitalizadas.

Sintomas mais comuns:
  • febre
  • tosse seca
  • cansaço
Sintomas graves:
  • dificuldade de respirar ou falta de ar
  • dor ou pressão no peito
  • perda de fala ou movimento

Quando procurar ajuda médica?

Para casos leves, a recomendação do órgão é que o paciente fique isolado e monitore o avanço ou regressão da falta de ar. Então, caso não passe, se agrave, ou surjam outros sintomas, como tosse, febre alta e coriza, é a hora de procurar o sistema de saúde. Leia também como as pessoas se curam do coronavírus.

Portanto, o mesmo vale para asmáticos ou pessoas com outras doenças respiratórias. Apesar de pertencerem ao grupo de risco, a orientação do Ministério da Saúde é que o paciente só procure atendimento médico se aparecer algum dos sintomas do coronavírus associados, como febre, tosse, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta e coriza.

Assim, o Ministério da Saúde também reforça que as pessoas só procurem hospitais em casos urgentes, já que, ao sair de casa, o paciente se expõe ao vírus e corre o risco de ser contaminado. Mais informações sobre a Covid-19 podem ser encontradas na página oficial do Ministério da Saúde.

 

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes