Como a dengue é transmitida e quais são as formas de prevenção

Brasil tem registrado aumento de casos de dengue em 2022

Os casos de dengue voltaram a crescer no Brasil e de acordo com dados do Ministério da Saúde foram registrados 542 mil notificações entre janeiro e abril de 2022. Como a dengue é transmitida é pelo Aedes aegypti e algumas medidas no dia a dia  podem ser eficazes na prevenção.

Como a dengue é transmitida

A dengue é transmitida pelo Aedes Aegypti, mosquito que também espalha os vírus Zika e chikungunya. A transmissão direta da dengue de uma pessoa para outra não ocorre.

Em resumo, o vírus da dengue é disseminado através de um ciclo de transmissão humano-mosquito-humano. Apenas algumas espécies de mosquitos são vetores para o vírus da dengue. O que é um vetor? Um vetor é um veículo que carrega e transmite uma doença ao organismo hospedeiro. Os vetores incluem animais e microrganismos que transmitem diferentes doenças.

Então, quando um mosquito pica uma pessoa que tem o vírus da dengue no sangue, o mosquito se infecta com o vírus da dengue. Um mosquito infectado pode mais tarde transmitir esse vírus a pessoas saudáveis, picando-as.

Normalmente, quatro dias após ser picado por um mosquito Aedes aegypti infectado , uma pessoa desenvolve viremia, uma condição na qual há um alto nível do vírus da dengue no sangue. A viremia dura aproximadamente cinco dias, mas pode durar até doze dias. No primeiro dia de viremia, a pessoa geralmente não apresenta sintomas de dengue. Cinco dias após ser picado pelo mosquito infectado, a pessoa desenvolve sintomas de dengue, que podem durar uma semana ou mais.

O que é o Aedes aegypti

O Aedes aegypti é um mosquito pequeno e escuro que pode ser identificado pelas faixas brancas nas pernas e um padrão de escamas branco-prateado em seu corpo que se parece com um antigo instrumento musical grego chamado lira. Onde esses mosquitos são encontrados? O Aedes aegypti habita em regiões tropicais e subtropicais em todo o mundo. Embora alguns mosquitos possam viajar mais ao norte ou ao sul dessas latitudes, eles são incapazes de sobreviver a invernos frios.

Os casos de dengue aumentaram 113,7% nos quatro primeiros meses de 2022, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Segundo dados do Ministério da Saúde, foram 542.038 casos prováveis da doença, entre o período do dia 2 de janeiro e de 23 de abril. Em função das altas temperaturas e períodos chuvosos, o número de criadouros tende a aumentar.

Diante desse cenário, o órgão tem alertado para o combate à transmissão do vírus no país. Uma das principais ações de combate ao Aedes aegypti é diminuir os focos de água parada, verificando o telhado, calhas entupidas, piscina, garrafas, pneus e demais itens que possam se tornar criadouros. Até mesmo em locais que seja necessário fazer o armazenamento de água é importante não deixar os reservatórios destampados, evitando que o mosquito deposite ovos nessas águas.

12 passos para evitar a dengue

Verifique se a caixa d’água está bem tampada.
Deixe as lixeiras bem tampadas.
Coloque areia nos pratos de plantas.
Recolha e acondicione o lixo do quintal.
Limpe as calhas.
Cubra piscinas.
Tampe os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários.
Limpe a bandeja externa da geladeira.
Limpe e guarde as vasilhas dos bichos de estimação.
Limpe a bandeja coletora de água do ar-condicionado.
Cubra a cisterna.
Cubra todos os reservatórios de água.

Quais são os sintomas da dengue

Além de saber como a dengue é transmitida, é importante ter conhecimento de quais são os seus sintomas. São conhecidos quatro sorotipos do vírus: 1, 2, 3 e 4, em que todos podem causar as diferentes formas da doença. Em alguns casos, a ausência de sintomas faz com que ela passe despercebida, enquanto em outros, ocorrem complicações graves que podem levar até mesmo a óbito. Dessa forma, a doença pode se apresentar na forma clássica, com sinais de alarme ou grave.

Na forma clássica da dengue, o quadro clínico acaba variando. Entre os principais sintomas, estão a febre alta, entre 39ºC a 40ºC, que se inicia sem motivo e geralmente dura de 2 a 7 dias. Ela vem acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, fraqueza, dor atrás dos olhos, formigamento, vermelhidão no corpo e coceira. Ainda podem estar presentes anorexia, náuseas, vômitos e diarreia não volumosa, mas são menos frequentes.

Já no caso da dengue com sinais de alarme, depois do terceiro dia, quando a febre começa a ceder, aparecem sinais de hemorragia, como sangramento nasal, gengival e vaginal; e rompimento dos vasos superficiais da pele. E, na forma grave, o potencial de risco é evidenciado por uma das seguintes complicações: alterações neurológicas, sintomas cardiorrespiratórios, insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural.

O que fazer se for infectado

A recomendação inicial para aqueles que apresentarem sintomas da dengue é procurar o serviço de saúde mais próximo. Além disso, ficar em repouso e ingerir bastante líquido pode ajudar. Pacientes diagnosticados ou com suspeita da doença precisam de assistência médica, e de forma alguma devem recorrer à automedicação, pois isso pode complicar o quadro. Na presença de sinais de alarme ou choque, é necessário se dirigir imediatamente para o atendimento em uma unidade hospitalar

Acesse também: Vacina Sarampo: veja quantas doses tomar na vida?

Você pode gostar também
buy cialis online