Como fazer mamografia pelo SUS em 2022

5 de fevereiro é o Dia Nacional da Mamografia, que pode ser feita gratuitamente

Neste sábado, 5 de fevereiro, é celebrado o Dia Nacional da Mamografia e o Dia do Mastologista, que é o médico especialista na saúde das mamas. A data serve para lembrar a importância de prevenir o câncer de mama que, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), atingiu aproximadamente 2,3 milhões de mulheres em todo o mundo em 2020. Saiba como fazer a mamografia pelo SUS em 2022.

Como fazer mamografia pelo SUS?

As mulheres que têm entre 50 e 69 anos estão dispensadas de apresentar o pedido médico para fazer a mamografia pelo SUS. Já aquelas com idade a partir dos 40 anos devem passar por uma consulta com um mastologista, ginecologista ou clínico geral para adquirir uma solicitação médica. Nos dois casos, o agendamento deve ser feito em uma unidade de saúde conveniada ao SUS.

Para isso, é preciso apresentar o pedido médico (se houver), documentos pessoais, comprovante de residência e cartão do SUS. O agendamento é necessário porque a mamografia não é feita no consultório, já que exige a utilização de equipamentos específicos.


Se a mamografia detectar um câncer, o tratamento também pode ser feito pela gratuitamente rede pública de saúde. Os usuários do SUS têm direito a iniciar os procedimentos em até 60 dias depois do laudo médico – incluindo cirurgia, quimioterapia e radioterapia – e também devem ter acesso gratuito aos medicamentos, exames e internação (se houver necessidade). O resultado da mamografia feita no SUS leva, em média, 21 dias para sair.

Como fazer mamografia pelo SUS em São Paulo

Para fazer o agendamento da mamografia basta ligar para o call center da Secretaria, pelo número 0800-7790000. O serviço telefônico estará disponível de segunda a sexta-feira, das 08h às17h.


Idade para fazer mamografia pelo SUS

Desde 2008, mulheres com mais de 50 anos podem fazer mamografia de graça pelo SUS. Até 2019, a realização do exame estava condicionada à indicação médica, ao histórico familiar ou à aparição de nódulos. Mas a “Lei da Mamografia” (11.664) passou a permitir que mulheres a partir dos 40 anos, independentemente dos fatores de risco, tenham acesso ao exame.

Mulheres de 40 a 44 anos devem ter a opção de iniciar o rastreamento anual do câncer de mama com mamografia (raios-x da mama) se quiserem fazê-lo. Mulheres de 45 a 54 anos devem fazer mamografia todos os anos. Mulheres com 55 anos ou mais devem mudar para mamografia a cada 2 anos, ou podem continuar a triagem anual.

Embora a mamografia seja uma das formas mais eficazes de diagnosticar o câncer de mama, o número de exames realizados em mulheres com idade entre 50 e 69 anos durante a pandemia na rede pública caiu consideravelmente. De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), de 2019 para 2020, a queda foi de aproximadamente 42%.

Como funciona o exame?

Como fazer mamografia pelo sus 2022
O exame é feito com a ajuda do mamógrafo. Foto: pixabay

Com o objetivo de investigar nódulos e outras lesões nas mamas, a mamografia é feita com a ajuda de um aparelho chamado mamógrafo. É um exame de imagem, parecido com o raio X, que deve ser feito anualmente a partir dos 40 anos de idade. No exame, a paciente coloca o seio no mamógrafo, que pressiona a mama e gera as imagens. Por causa da pressão, pode causar dor local, mas ela tende a desaparecer em alguns minutos.

A indicação dos especialistas é que a mamografia seja feita pelo menos cinco dias após o término do ciclo menstrual e que se evite o uso de cosméticos como desodorantes, por exemplo. Além disso, quem colocou prótese mamária deve aguardar pelo menos seis meses para realizar o exame e comunicar a condição ao profissional de saúde. Gestantes e lactantes, normalmente, não podem fazer mamografia, a não ser em casos de indicação médica.

Detecção precoce aumenta as chances de cura

A prevenção é, sem dúvidas, a melhor maneira de evitar que o câncer traga problemas sérios à saúde da mulher. Para isso, especialistas recomendam a adoção de hábitos saudáveis. No entanto, nem sempre é possível evitar o aparecimento de nódulos malignos nas mamas, especialmente nos casos em que há histórico familiar. Nesses casos, especialistas são unânimes em dizer que o diagnóstico logo no início aumenta consideravelmente as chances de cura.


O câncer de mama pode se manifestar antes do aparecimento de sintomas, por isso, fazer a mamografia anualmente pode ser determinante para a saúde. Isso porque, com a detecção precoce, é possível iniciar o tratamento o quanto antes, aumentando assim a probabilidade de que a doença seja totalmente extinta. Além disso, quando no início, o câncer pode ser combatido por meio de procedimentos menos invasivos do que a cirurgia de retirada das mamas (mastectomia), por exemplo.

 

Você pode gostar também