Cúrcuma: a raiz que desintoxica seu corpo e fortifica suas defesas

A cúrcuma é uma especiaria rica em compostos capazes de combater inflamações e colaborar com o sistema imunológico. Nutricionista explica seus efeitos no corpo humano.

0 13.531

A cúrcuma é uma raiz da família do gengibre e assim como ele é um poderoso antioxidante e anti-inflamatório. Suas propriedades estão associadas aos curcuminóides presentes em sua composição, especialmente a curcumina.

A raiz é utilizada há séculos como tempero e medicina na Índia. Porém, recentemente ganhou popularidade no mundo todo, quando seus efeitos começaram a ser comprovados por estudos.

O DCI conversou com a nutricionista Dominique Horta para entender melhor o que a cúrcuma pode fazer pela sua saúde. Além disso, a especialista dá dicas de qual a melhor forma de utilizar a especiaria.

 

Benefícios da cúrcuma

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A cúrcuma deve seus efeitos à sua composição química. Dominique Horta explica que a curcumina é a responsável também pela cor laranja. 

“Como efeitos, a curcumina apresenta elevado poder antioxidante e anti-inflamatório. Além disso, ajuda na recuperação de danos ao intestino, é anticoagulante e anti-hepatotóxica.” diz a especialista.

Dominique explica que, ao reduzir a oxidação e inflamação, a curcumina protege contra os efeitos dos radicais livres. “Muitos estudos associam seu consumo à redução de formação de tumores, conferindo efeito anticâncer.” conta.

Além disso, por combater a inflamação, a raiz pode ser uma aliada no tratamento de doenças crônicas. Por exemplo, quadros de obesidade, artrite, problemas digestivos e outros podem apresentar melhora com o consumo da cúrcuma.

De acordo com a profissional, a curcumina também atua combatendo parasitas, algumas bactérias e vírus. Dessa forma, a cúrcuma ajuda a manter o corpo protegido, reforçando a imunidade.  

 

cúrcuma 2
Imagem: Reprodução / Pixabay

 

Qual a diferença entre cúrcuma, açafrão e açafrão-da-terra?

 

Talvez você já tenha ouvido falar da confusão muito comum entre cúrcuma, açafrão e açafrão-da-terra. Isso acontece porque cúrcuma e açafrão-da-terra são, na verdade, o mesmo ingrediente. Porém, o açafrão, sem o segundo nome, é um tempero totalmente diferente.

Enquanto a cúrcuma é um ingrediente abundante e acessível, o açafrão é o tempero mais caro do mundo. Chamado de ouro da cozinha, encontramos ele em uma delicada flor que cresce na Ásia. Assim, devido à sua raridade, 1 kg da especiaria pode custar mais de 70 mil reais.

A cúrcuma, por sua vez, é facilmente encontrada a preços bem mais baixos. Logo, você pode aproveitar seus benefícios pagando uma média de 20 a 30 reais a cada 100 gramas de tempero.

 

Cuidados ao comprar a cúrcuma

 

Ainda assim, é necessário ter alguns cuidados ao comprar a cúrcuma em pó. “Neste formato é muito importante conhecermos a origem. Escolha marcas confiáveis. Elas muitas vezes trabalham só com a cúrcuma ou poucas outras especiarias. Ou ainda possuem selo de orgânico (dessa forma já passam por fiscalização)”, alerta Dominique Horta.

Segundo a nutricionista, algumas marcas misturam farinha ao pó da cúrcuma. Isso compromete seu sabor, bem como os efeitos na saúde. Preste atenção à cor do pó e desconfie se ele for amarelo e pálido: a cúrcuma tem tom laranja bem vivo.

 

cúrcuma 3
Imagem: Reprodução / Pexels

 

Como ingerir cúrcuma

 

A forma mais simples de ingerir a cúrcuma é incluir o seu pó em receitas que já conhecemos. Porém, talvez você encontra a raiz natural ou seca na sua cidade. Nesse caso, você pode ralar o ingrediente para adicionar a comidas e bebidas.

De acordo com a nutricionista, essa é uma forma de consumo garante mais segurança de sua pureza. Dominique Horta ainda sugere utilizá-la em formato de chá, fervendo a raiz. Além disso, também podemos usar a cúrcuma como tintura ou extrato seco. No entanto, a especialista alerta que para uso nesses dois formatos é necessário prescrição por um profissional de saúde.

Dominique Horta ainda ensina a combinar o tempero à pimenta preta, que aumenta sua permanência no organismo. “Caso utilize a especiaria na comida, é importante acrescentar no final da preparação, pois a cúrcuma reduz muito com a temperatura.” orienta a especialista.

 

Contraindicações da cúrcuma

 

A cúrcuma usada como especiaria para temperar comidas não têm contraindicação, em função da baixa quantidade de seus agentes. Porém, seu uso medicinal requer cuidado. Em quantidades maiores, a curcumina pode provocar alergias.

Além disso, alguns medicamentos e condições de saúde podem interagir com a raiz. Grávidas, lactantes e crianças menores de 6 anos também não devem consumir a especiaria.

Por fim, a nutricionista orienta que se busque sempre um profissional capaz de recomendar a composição e dosagem adequados. Dessa forma, você poderá aproveitar todos os benefícios da cúrcuma sem correr riscos.

 

Fontes: Dominique Horta é nutricionista especializada em Nutrição Funcional e atua na área clínica há 10 anos. O acompanhamento nutricional baseia-se em avaliação completa e integral.Hoje é também instrutora de yoga e meditação, além de Coach de Saúde.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes