Maskne: saiba como evitar a acne causada pela máscara

O termo derivado do inglês Mask’s acne, que em tradução literal significa: a acne causada pela máscara, ficou ainda mais conhecido após a obrigatoriedade do acessório

O uso da máscara é fundamental para evitar a disseminação do coronavírus. E, em meio a uma pandemia, o seu uso passou a ser obrigatório.  Mas, usar o acessório a longo prazo tem provocado uma reação conhecida por “Maskne” – que nada mais é do que o surgimento de acnes, espinhas e até dermatites.

O termo derivado do inglês Mask’s acne, que em tradução literal significa: a acne causada pela máscara, ficou mais conhecido após ser pautado pelo The New York Times, no entanto, não é um fenômeno novo. Profissionais da saúde, que trabalham usando a máscara por longos períodos já sentiam o impacto do acessório. Mas, agora, com grande parcela da população usando o tecido no rosto, o termo ficou mais conhecido e as dúvidas começaram a surgir.

O jornal DCI consultou dermatologistas para esclarecer  as principais dúvidas em torno da Maskne.

O que causa a Maskne?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Quando você respira ou fala, sua máscara tende a reter muito ar quente. Além de irritante, esse ar cria um ambiente quente e úmido, fazendo com que as glândulas sebáceas aumentem a oleosidade da pele, justamente na região em que a máscara é utilizada. Ou seja,  um cenário ideal para o aparecimento de acnes na região do queixo, mandíbula  e toda região superior da maçã do rosto.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia, também já confirmou que o uso de máscaras faciais, pode causar ou piorar problemas de pele como a acne, secura e inflamações.

Veja este gráfico: 

gráfico maskne
Gráfico de Maskne(Foto: The New York Times)

Quem desenvolve a Maskne?

Os profissionais de saúde e outros funcionários da linha de frente estão em maior risco, isso porque suas máscaras são mais apertadas e essas pessoas as usam por mais tempo. De acordo com uma pesquisa publicada no Jornal da Academia Americana de Dermatologia,  pelo menos 83% dos  profissionais de saúde em Hubei, na China, sofriam de problemas de pele no rosto.

No entanto, devido a obrigatoriedade do uso da máscara, esse problema passou a não ficar mais concentrado em profissionais da saúde. Ou seja, algo que poderia ser característico da infância e puberdade, hoje em dia, pode incomodar qualquer usuário do acessório.

Como evitar a Maskne?

Tudo bem, se a máscara está causando tantos problemas, você pode se perguntar se não é melhor deixar de usá-la. Mas, atenção! Os médicos alertam que neste momento, o mais importante é evitar ser contaminado com o vírus – que é muito mais grave. Preocupações com a estética devem ficar em segundo plano. Ou seja, USE MÁSCARA para a sua segurança e das pessoas ao seu redor.

Contudo, ainda não é o fim do mundo. Os especialistas já começaram a pensar em alternativas para evitar as irritações na pele.  De acordo com Fábio Gontijo, médico dermatologista especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE), manter a rotina de cuidados com a pele é fundamental neste momento.

Cuide da pele! 

Mulher evitando a Maskne
Cuidar da pele é essencial para evitar a Maskne (Foto: Pinterest)

A pele deve estar sempre limpa ao colocar a máscara, ou seja, lave o rosto duas vezes ao dia – nem mais, nem menos- com sabonete específico para seu tipo de pele; Evite tomar banho com água muito quente, para que não haja um rebote de oleosidade e hidrate o rosto com um creme próprio para a região facial, dessa forma, é possível evitar o atrito e pressão na pele.

Evite a maquiagem! 

mulher tirando a make
Tirar a maquiagem é fundamental para evitar a Maskne (Foto: Pinterest)

Outro aspecto que os médicos reforçam é: lembre-se de jamais dormir com maquiagem. Especialistas também garantem que este seria um momento adequado para diminuir o uso, se for o caso. Por exemplo, se você se maquiou para uma chamada de vídeo de manhã e precisar sair de casa à tarde, a melhor opção seria retirar a maquiagem. No entanto, se for inviável, não se preocupe, fazer a limpeza integral da pele no final do dia já é um bom começo.

Como escolher a máscara?

Escolha a máscara adequada (Foto: Pinterest)

O tecido espesso das máscaras em geral cria um ambiente diferente na região da boca e nariz – mais escuro e úmido, o que favorece a proliferação de bactérias, bem como a inflamação da pele e uma piora das alergias.

A recomendação, quando possível,é optar por tecidos macios ao escolher a máscara, como o algodão, por exemplo. Os panos ásperos podem causar mais atrito à pele. Contudo, Fábio Gontijo reforça a necessidade de utilizar um tecido que, em primeiro lugar, ofereça segurança.

“Jamais esqueçam que a função da máscara é justamente de barreira, e essa função pode ficar prejudicada caso as pessoas utilizem tecidos mais leves – o vírus pode ultrapassar o pano e acabar contaminando a pessoa”, explica o dermatologista. Ou seja, tecidos macios sim, agora, panos finos jamais.

Lave a máscara

Outro ponto que merece atenção: trate sua máscara como uma roupa íntima. Lave após o uso para que o seu rosto não fique em contato direto com o suor, sujeiras e bactérias do dia-a-dia. Esse processo também é fundamental para o controle de infecções.

Como tratar a acne da máscara?

De acordo com Fábio, é preciso usar filtro solar até em lugares fechados. Isso porque, até a luz dos computadores podem intensificar a quantidade de problemas na pele. Agora, se o seu rosto já estiver machucado, você pode aliviar as dores.

Fabio ensina que após usar a máscara, é só aplicar sobre as lesões compressas com três a quatro camadas de gaze umedecida com água fria ou solução salina 0,9% por cerca de 20 minutos a cada duas horas. Depois, passe um hidratante facial próprio para sua pele.

Existem tratamento orais e de uso tópico que devem ser previamente prescritos por um dermatologista.

Procure um médico 

máscara
Procure um médico quando achar necessário (Foto: Pinterest)

Em geral, a rotina de cuidados pode ser orientada por um dermatologista e o paciente pode manter o uso do acessório por anos, sem problema algum. Entretanto,  pode ocorrer uma alteração na oleosidade da pele, ou aparecimento de lesões de acne.

Se a Maskne estiver cada vez mais grave, não hesite em buscar um médico especialista. Em situações mais graves, as acnes podem evoluir para um quadro inflamatório e deixar cicatrizes, poros super dilatados, entre outras complicações.

Uma boa notícia: a Maskne é mais fácil de se curar do que a acne comum porque não é determinada por predisposição genética ou fatores hormonais.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes