Outubro Rosa alerta para câncer de mama; entenda a campanha

Câncer de mama é um dos principai cânceres com maior incidência no mundo. O outubro rosa surgiu nos anos 90, nos Estados Unidos, e marcou o período com a cor. Saiba mais:

O décimo mês de 2020 chegou, e marca um evento conhecido como Outubro Rosa. A data aparece na lembrança de todo brasileiro, identificada pela fita cor de rosa. Isto é, ela aponta para uma campanha que acontece em diferentes lugares no globo e tem como fim a conscientização e prevenção do câncer de mama. Similarmente, a data também é seguida de vários outros meses coloridos, que ganharam popularidade após o outubro rosa.

O câncer de mama é um dos três tipos de câncer com maior incidência no mundo, tem em média 2 milhões de casos diagnosticados no mundo por ano. Por certo, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil possui cerca de 60 mil novos casos por ano e aproximadamente 12 mil mulheres morrem em decorrência da doença. O instituto passou a participar da data em 2010 com ações pelo país.

 

O que é o outubro rosa?

Trata-se da campanha que tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, além de proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, reduzindo a mortalidade da doença. Ela é popularmente representada pelo laço rosa, símbolo internacional da luta.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Algumas ações se tornaram comuns para a conscientizaçãod a população, como iluminação de prédios, monumentos e pontos turísticos, palestras e debates, e atividades como corridas, jogos e desfiles.

Outubro rosa
Foto: wayhomestudio em Freepik

Onde nasceu o outubro rosa?

O outubro rosa teve seu início em Nova York, em 1990, com o evento da primeira edição da Corrida da Cura, maratona em prol do tratamento do câncer de mama. Nele, então, a Fundação Susan G. Komen for the Cure distribuiu aos participantes o lacinho de fita cor de rosa. Assim, o Congresso Americano oficializou o mês de outubro como mês oficial de prevenção do câncer de mama.

A Fundação é a maior organização de câncer de mama do mundo, financiando pesquisas e programas de triagem, educação, tratamento e apoio psicossocial a milhares de pessoas em mais de 30 países em todo o mundo.

Já em 1997 a data nasceu oficialmente, com a reunião de diferentes entidades nos Estados Unidos para conscientizar sobre o diagnóstico precoce. Conforme ganhava popularidade, outros eventos além da maratona surgiam.

 

Outubro Rosa no Brasil

A história sua no Brasil é cercado de diversas curiosidades, até porque o país aderiu ao evento de braços abertos.

Em 2002, o Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo, foi iluminado de rosa, marcando a primeira ação efetiva da data no país. Um grupo de mulheres simpatizantes da causa tomou a iniciativa, conseguindo aprovar o projeto com o apoio de uma marca de cosméticos europeia.

Já em 2008, o Instituto Neo Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama fez uma alusão ao outubro rosa. Entretanto, isso acontece em maio. Igualmente, a ONG AMUCC (Amor e União Contra o Câncer), de Florianópolis, começou a fazer ações na cidade e incentivou levar a todo o estado de Santa Catarina. O projeto levou como nome Movimento Outubro Rosa, e realiza atividades de capacitação de agentes comunitários de saúde com o fim de divukgar a campanha, realiza palestras e muito mais.

Em Santos, litoral paulista, a Fortaleza da Barra foi iluminada de rosa em homenagem ao Dia das Mães e incentivar a participação no mutirão de mamografia promovido pelo Governo do Estado de São Paulo. Dessa maneira, a iniciativa chamou a atenção dos principais jornais do país e da ONG Susan G. Komen for the Cure, que apresentou imagens no seminário “Course for the Cure”.

 

Monumentos no Brasil

A iluminação rosa já foi registrada em diferentes lugares do mundo, e não foi diferente no Brasil. Aliás, esse ato foi o que deixou a marca registrada do outubro rosa no Brasil, com a iluminação do Cristo Redentor. Confira imagens de monumentos e lugares marcados com a iluminação:

Outubro rosa
Jardim Botânico, Curitiba
Outubro rosa
Cristo Redentor, Rio de Janeiro
Elevador Lacerda, Bahia
Ponte Hercílio Luz, Florianópolis
Outubro rosa
Monumento às Bandeiras, São Paulo
Museu de Artes de São Paulo

 

Câncer de mama

Em resumo, o câncer de mama é um tumor maligno, que é formado pelo crescimento de célular de maneira desordenada e o desenvolvimento de um ou mais nódulos na mama. Portanto, quanto antes detectar a doença, maiores são as chances de cura. Os principais sintomas são:

  • nódulos nas mamas ou nas axilas;
  • inchaço de toda ou parte de uma mama, mesmo que não se sinta um nódulo;
  • edema (inchaço) da pele;
  • etitema (vermelhidão);
  • inversão do mamilo;
  • assimetria das mamas;
  • espessamento ou retração da pele ou do mamilo;
  • secreção pelos mamilos;
  • inchaço do braço;
  • dor na mama ou mamilo.

 

Mamografia x Autoexame

Entretanto, diferente do que muitas pessoas pensam, o autoexame não é suficiente e não substitui a mamografia. Esta, então, é fundamental para a fase pré-clínica, muito antes do câncer se tornar perceptível ao toque, pela identificação de sinais de suspeição.

O diagnóstico é por meio de exames como ultrassonografia, mamografia e biópsia. O autoexame ainda pode ser útil para auxiliar na detectação de alguma alteração, mas não substitui os exames anteriores. Segundo recomendações médicas, toda mulher na idade de 20 a 40 deve procurar um médico especialista a cada dois anos para o exame, e mulheres com mais de 40, a cada ano. Já o tratamento pode ser feito por radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia e procedimentos cirúrgicos.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes