Quanto tempo depois da vacina da covid pode beber?

Atualmente, no Brasil, não há evidências de que a bebida alcoólica interfira na formação de anticorpos

Se você está prestes a tomar sua injeção contra o coronavírus, pode haver muitas perguntas sobre o que deve e o que não deve fazer antes e depois da vacina – por exemplo, pode beber depois da vacina da covid?

Compreensivelmente, muitas pessoas se perguntam se é ou não seguro beber álcool após a vacinação, já que algumas pesquisas mostram que a bebida pode afetar o sistema imunológico quando consumida excessivamente.

Pode beber depois da vacina da Covid?

Atualmente, no Brasil, não há evidências de que a bebida alcoólica interfira na formação de anticorpos, informa a Fiocruz. Portanto, pode beber depois da vacina da Covid.

Embora o consumo excessivo de álcool seja uma preocupação para a saúde em geral, os indivíduos não são solicitados a se abster de beber quantidades moderadas ou casuais de álcool antes de serem vacinados.

De acordo com reportagem do jornal “O Globo”, também não há nenhuma advertência dos fabricantes dos imunizantes usados no Brasil, CoronaVac (criado pela biofarmacêutica da China, SinoVac) e Covishield (do laboratório AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford).

Veja a explicação de acordo com a Fiocruz:

Como é a vacinação em outros países?

Nos EUA, não há recomendação oficial do governo sobre o consumo de álcool antes ou depois de qualquer uma das três vacinas COVID-19. Mas as pesquisas sobre as vacinas Moderna, Pfizer-BioNTech e Johnson & Johnson não pediram aos participantes do ensaio para evitar o álcool, e não há menção de pessoas que tiveram problemas após beber nos resultados do ensaio.

Já no Reino Unido, especialistas aconselharam recentemente as pessoas a evitar o consumo de álcool nos dias que antecederam e depois de receber a vacina COVID-19 . “Você precisa ter seu sistema imunológico funcionando perfeitamente para ter uma boa resposta à vacina, então se você está bebendo na noite anterior ou logo depois, isso não vai ajudar”, Sheena Cruickshank, PhD, uma imunologista em a Universidade de Manchester, disse ao Metro do Reino Unido .

Leia tambémNovo calendário de vacinação contra covid em São Paulo

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.