Varizes: incômodo que vai muito além da estética 

Os famosos vasinhos dilatados podem provocar dor e prejudicar a saúde. Por isso, é importante conhecer as causas, os sintomas e, claro, os principais tratamentos.  

Você sabia que as varizes são bastante recorrentes no Brasil? De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), hoje 38% dos adultos convivem com o problema. Mas, para o público feminino, o número é ainda maior: 45%. Enquanto isso, 70% dos idosos acima de 70 anos apresentam a condição.

As características mais comuns da dilatação das veias são marcas grossas, salientes e tortuosas. Isso ocorre, principalmente, na camada mais superficial da pele. E, apesar de acometer qualquer vaso sanguíneo, as varizes são mais comuns em pernas e pés. Isso porque passar horas seguidas em pé ou sentado eleva a pressão nos membros inferiores. 

Para a maioria das pessoas, varizes e vasinhos – uma forma mais branda do problema – representam só um incômodo estético. No entanto, elas podem causar dor e até mesmo indicar riscos mais sérios à saúde. Afinal, essas veias deixam de cumprir seu papel, reduzindo a eficiência do fluxo sanguíneo. Como resultado, fica mais difícil para o corpo transportar o sangue das pernas ao coração. 

Isso não só escurece as veias com o tempo, como também aumenta o risco de doenças como úlcera e trombose venosa, que forma um coágulo nos vasos sanguíneos profundos. Ademais, a gravidade das varizes pode gerar sangramento, situação que deve ser tratada com urgência.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Quais as principais causas das varizes?

vasinhos nas pernas
Imagem: reprodução / Pinterest

 

A carga genética é a principal causa das varizes. Ou seja, o histórico familiar de veias mais frágeis aumentam a chance de desenvolver a condição. Além disso, elas podem ser sintoma de uma situação mais grave, como veias profundas danificadas ou vasos sanguíneos anormais. Em casos raros elas podem ainda indicar a presença de tumores. 

Por outro lado, há fatores que aumentam o risco de varizes. Entre eles, estão gravidez, ser do sexo feminino, avanço da idade e  obesidade. Tabagismo, ficar muitas horas em pé ou sentado, doenças do fígado e insuficiência cardíaca também entram nessa lista.

Com relação aos sintomas, além das veias dilatadas e azuladas, pode haver dor, ardência e sensação de peso e cansaço nas pernas. Em casos mais severos, há retenção de líquido e inchaço nas pernas, pele seca e até alterações na cor da pele.

No diagnóstico, o médico avalia o histórico do paciente e faz um exame clínico. Uma testagem usual é o doppler colorido vascular. O exame, entretanto, não é invasivo nem causa dor. O objetivo é checar a anatomia e a saúde dos vasos.

 

Como tratar as varizes?

Confira algumas dicas que ajudam a melhorar os sintomas das varizes.

 

Tenha hábitos saudáveis

 Adotar um estilo de vida saudável é o melhor remédio contra doenças e desordens no organismo como um todo. E um dos grandes aliados contra as varizes é, de fato, a dieta. “Alguns alimentos ajudam no funcionamento do corpo, facilitando a circulação do sangue, por exemplo. Então, é fundamental, para evitar doenças e ter veias e artérias saudáveis, incluí-los na rotina”, afirma a angiologista Aline Lamaita. “Uma boa alimentação fornece os nutrientes necessários para melhorar a circulação.”

Além disso, não fume e faça exercícios físicos. Mesmo uma simples caminhada facilita o fluxo sanguíneo e evita que as varizes se agravem.

 

Movimente-se

Para fugir do inchaço e das dores nas pernas, faça pequenas pausas ao longo do dia. Ou seja, evite ficar muito tempo na mesma posição. Para aliviar as varizes, é importante estimular a circulação nos membros inferiores.

 

Desça do salto

cuidados com varizes
Imagem: reprodução / Pinterest

 

Usar salto alto com frequência ou calçado apertado prejudica a circulação. A panturrilha fica em uma posição que acumula sangue no local, não retornando ao coração. Por isso, varie os tipos de salto durante a semana e fuja de sapatos desconfortáveis.

Ademais, evite roupas apertadas, como shorts e calça skinny. E, se o médico recomendar, use meias de compressão para reduzir o inchaço das varizes.  

 

Fique de pernas para o ar

Posicionar as pernas acima do nível do coração reduz a pressão nas pernas. Além disso, favorece a circulação do sangue, o que é ótimo para as varizes. Então, faça isso ao menos uma vez ao dia, por 15 minutos. Mas, se puder repetir mais de uma vez, melhor ainda.

 

Tratamentos contra as varizes

Além dos cuidados básicos para as varizes, há casos em que alguns medicamentos e tratamentos são necessários. “Uma das técnicas mais usadas é o ClaCs (Cryolaser + cryoescleroterapia). Ele é indicado para veias menos calibrosas e superficiais na pele. Também funciona para vasinhos”, diz Aline. Não exige repouso, mas não pode tomar sol por 10 dias após cada sessão.

Existem ainda diversas cirurgias para varizes, com laser, radiofrequência e até com anestesia local. A escolha varia de acordo com a evolução do problema. Mas vale lembrar: somente o médico pode orientar o melhor tratamento para cada caso.

Fonte: Aline Lamaita, cirurgiã vascular e angiologista.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes