Veja 10 serviços que o SUS disponibiliza gratuitamente

Com o decreto anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro ontem muita coisa pode mudar no sistema de saúde brasileiro. 80% da população do país utiliza o SUS.

O Sistema Único de Saúde (SUS) entrou em pauta após o presidente Jair Bolsonaro anunciar um decreto que pretende privatizar UBSs (Unidades Básicas de Saúde), porta de entrada para o programa. As UBSs são postos de saúde que fazem o atendimento gratuito à população, prestando diversos tipos de serviços.

Serviços SUS: O que é o sus?

Em 1988, por ocasião da promulgação da Constituição da República Federativa do Brasil, foi instituído no país o Sistema Único de Saúde (SUS), que passou a oferecer a todo cidadão brasileiro acesso integral, universal e gratuito a serviços de saúde, que segue em atuação até hoje.

Além disso, o SUS atende mais de 190 milhões de pessoas no Brasil, estima-se que 80% da população dependa exclusivamente dos serviços do sistema. Segundo o site do governo, o SUS realiza cerca 2,8 bilhões de atendimentos por ano. Você, muito provavelmente, já deve ter utilizado o programa, mas talvez não saiba. Os serviços oferecidos variam desde medicamentos até quimioterapia e laqueadura.

Confira uma lista com 10 serviços proporcionados pelo SUS para os brasileiros:

Tratamento para Síndrome de burnout

Foto mostra homem com as mãos na cabeça, com rosto abaixado
Foto: pixabay

Síndrome de burnout é um distúrbio emocional e psíquico, resultante de estresse e esforço profissional excessivo. Tem como principais sintomas o esgotamento físico e mental intenso.

O SUS oferece tratamento de atendimento psicológico por meio da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), oferecendo de forma integral e gratuita todo o aparato necessário, desde o diagnóstico até o tratamento com medicamentos, quando preciso. Além da síndrome de Burnout, o SUS apoia o tratamento de diversas doenças psíquicas, como ansiedade generalizada ou depressão.

Serviços SUS: Tratamento de Alzheimer

Foto mostra senhora idosa com mão no rosto
O alzheimer atinge, principalmente, a população idosa (foto: shutterstock)

A Doença do Alzheimer (DA) é um transtorno mental, neurodegenerativo progressivo, que acomete principalmente idosos.

O SUS promove o amparo de pacientes que sofrem com a doença. A rede pública disponibiliza tratamentos e medicamentos. O principal remédio ministrado é o Rovastigmina, que é um adesivo. Esse medicamento antes ministrado via oral, passou a ser adesivo por causa de desconfortos gastrointestinais dos pacientes que o utilizavam.

Controle da Anvisa

Foto mostra pílulas de remédio
Foto: governo federal

A rede que compõe o SUS é enorme, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é controlada pela rede pública. Esse sistema é abrangente e atua em diversos setores do país. Por exemplo, é a Anvisa que normatiza, controla e fiscaliza produtos, substâncias e serviços de interesse para a saúde, Então, quando você compra um medicamento ou toma uma vacina ele foi fiscalizado pela Anvisa antes. Além disso, é essa rede que faz a vigilância em ambientes comerciais, como restaurantes e lanchonetes. Portanto, caso você vá a algum desses lugares, é o SUS que está por trás garantindo sua segurança sanitária.

Controle do Saneamento básico

Foto mostra estação de saneamento básico. Serviço pelo qual sus é responsáve
Estação de tratamento de esgoto (foto: prompilove/istock)

Dentro da rede SUS, está a Funasa, a Fundação Nacional de Saúde, vinculada ao Ministério da Saúde, que é a responsável por manter o saneamento básico nos municípios. Dentre suas funções estão, a construção de poços, redes de distribuição, estações de tratamento de água e reservatórios, além de programas de destinação de lixo para evitar o contágio de doenças nos locais.

Segundo, consta no site do governo, compete, ainda, à Funasa, ações de saneamento para o atendimento, prioritariamente, a municípios com população inferior a 50.000 habitantes e em comunidades quilombolas e de assentamentos. Portanto, para que milhões de pessoas tenham acesso a esgoto e água tratada atualmente, o SUS precisa atuar.

Serviços SUS: Laqueadura

A laqueadura é um método contraceptivo esterilizante, a cirurgia impede a gravidez definitivamente. O procedimento tem 99% de eficácia e pode ser realizado gratuitamente pela rede pública. Porém, por lei, O SUS oferece esse tipo de procedimento apenas para mulheres com mais de 25 anos ou que tenham pelo menos dois filhos vivos.

Existe uma certa burocracia para conseguir a cirurgia, pois o método é esterilizante. O Ministério da Saúde afirma que, por serem procedimentos difíceis de serem revertidos, a laqueadura e vasectomia, que também é oferecida pelo SUS, “devem ser realizados com cautela”.

Transplante de órgãos

Foto mostra médicos na mesa de operações
Foto: istock

Um dos procedimentos mais caros e delicados, o transplante de órgãos, pode ser feito gratuitamente pelos brasileiros. O Brasil tem o maior sistema público de transplantes do mundo. 95% das cirurgias do país são realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que oferece assistência integral ao paciente transplantado.

Além da cirurgia, o SUS oferece exames preparatórios para a cirurgia, acompanhamento do paciente e medicamentos pós-transplantes.

Serviços SUS: Banco de leite humano

Foto mostra leite materno
Foto: istock

O Brasil é o país com o maior número de bancos de leite materno no mundo. De acordo com o Ministério da Saúde atualmente existem no país mais de 220 Bancos de Leite Humano e 186 Postos de Coleta.

É possível fazer a doação em qualquer banco de leite próximo a sua casa. Assim, a criança que necessitar poderá ter o alimento de forma totalmente gratuita. Contudo, antes da amamentar a criança, o leite doado é pasteurizado e submetido a um controle de qualidade pelo BLH.

Cirurgia de mudança de sexo

Foto mostra bandeira lgbt tremulando
Foto: reprodução/redes sociais

Para pessoas transexuais que desejem fazer a mudança de sexo, o SUS oferece a cirurgia de forma gratuita.

O atendimento é amplo, cobrindo terapias hormonais, acompanhamento dos pacientes, incluindo cirurgias plástica mamária reconstrutiva, mastectomia, tireoplastia e a própria mudança de sexo. O acompanhamento do procedimento tem duração de dois anos, no mínimo.

Contudo, vale ressaltar que para começar os tratamentos hormonais o paciente deve ter pelo menos 16 anos. E para fazer resignação de sexo, a idade mínima é de 21 anos.

Serviços SUS: Diu de cobre

Foto mostra um diu em uma mão
Foto: getty images/istockphoto

Com mais de 99% de eficácia, o DIU de cobre é o método contraceptivo reversível mais procurado pelas mulheres no Brasil.

O SUS oferece o procedimento de implantar o DIU, de forma gratuita. O método é simples e rápido, o contraceptivo é inserido no colo do útero, de forma intravaginal. Além do DIU,  o sus oferece outros 7 tipos de contraceptivos, como camisinhas e minipílulas.

Cirurgias reparadoras para mulheres vitimas de violência

Outro serviço oferecido pelo SUS são procedimentos estéticos para mulheres que foram vitimas de violência. A ideia é tentar devolver a autoestima das pessoas que sofreram com agressões.

Entre os procedimentos estão plástica reparadora e reconstrutiva, cirurgia do aparelho geniturinário, cirurgia da mama, reconstrução da orelha, tratamento cirúrgico de lesões extensas com perda de substância de pele reconstrução craniana e crânio-facial, reconstrução dos lábios, nariz, mandíbula, maxilar e gengiva e tratamento cirúrgico de fístula reto-vaginal.

O serviço é oferecido desde 2016 e a mulher vitima de violência deve apresentar o boletim de ocorrência no SUS para ter acesso aos tratamentos.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.