Cadastro Único: veja como funciona e como se inscrever

O CadÚnico é a porta de entrada para programas sociais que dão auxílio para a população de baixa renda no Brasil.

O cadastro único, ou CadÚnico, é uma ferramenta que o governo disponibiliza para que a população mais vulnerável socialmente tenha acesso a benefícios e auxílios públicos. Programas como Bolsa Família são disponibilizados para quem faz seu CadÚnico, por exemplo. Para conseguir se inscrever no programa, é preciso cumprir alguns requisitos também. Confira como funciona e como se cadastrar no Cadastro Único.

O que é cadastro único?

O cadastro único, também conhecido como CadÚnico, é uma ferramenta de coleta de informações sobre a população de baixa renda no Brasil. Seu intuito é acolher essas pessoas e inclui-las nos programas de beneficio social.

Quais os benefícios do cadastro único?

O cadastro único é a porta de entrada para muitos benefícios oferecidos pelo governo federal. Para ter acesso ao Bolsa Família, Carteira do Idoso, PRONATEC (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), garantia safra, Isenção da taxa de inscrição em concursos públicos, tarifa social de conta de água, entre outros, é preciso fazer a inscrição no CadÚnico. Por isso, a ferramenta é um meio de acesso da população mais vulnerável para conseguir os programas de auxilio do governo. Além disso, quem estava inscrito no cadastro único pode receber o auxílio emergencial disponibilizado em 2020.

cadastro único
Foto: Agência Brasil

Quem pode se cadastrar?

Podem se cadastrar famílias com renda até meio salário mínimo por pessoa (R$ 550), famílias com até três salários mínimos (R$ 3.300). Além disso, famílias que recebem mais do que três salários também podem fazer o cadastro desde que estejam pleiteando algum programa social.

Além de pessoas em situação de rua e, nesses casos, eles devem procurar algum posto de atendimento da assistência social e perguntar como fazer para ser incluído no CadÚnico.

Como se inscrever?

É possível fazer um agendamento online, por meio dos sites Cras (Centros de Referência da Assistência Social) e do Descomplica SP e marcar uma entrevista presencial. Na entrevista, obrigatoriamente presencial, um membro da família, chamado de responsável familiar, deve se dirigir a um Centro de Referência em Assistência Social com seu CPF ou título de eleitor em mãos e repassar informações sobre sua família. É recomendado levar o comprovante residencial para evitar erros na hora de abrir o cadastro. Além disso, o responsável familiar deve ter mais de 16 anos. É necessário atualizar o cadastro a cada dois anos ou sempre que houver mudanças no grupo familiar, como como endereço ou renda.

“O cadastramento é feito por meio de entrevistadores sociais nas unidades dos Cras do município. Também é possível realizar em postos de cadastramento que alguns municípios disponibilizam. Na família, basta apenas uma pessoa, chamada de responsável familiar, informar os dados de todos os familiares que residem com ela”, diz Beatriz Moreira, Coordenadora Estadual do CadÚnico pela Secretaria de Desenvolvimento Social de São Paulo, em entrevista ao jornal Agora.

Como saber se estou inscrito?

Para saber se você está inscrito no CadÚnico, é possível acessar o site https://meucadunico.cidadania.gov.br/meu_cadunico/ e preencher as informações solicitadas. Caso você já esteja cadastrado, a página irá te informar. Há a possibilidade de fazer a consulta por meio do aplicativo “Meu CadÚnico”. Após baixa-lo no celular, você deve clicar em “entrar” e fornecer as mesmas informações para consultar se sua inscrição consta no programa.

Além disso, também é possível ligar no número 0800 707 2003 para fazer uma consulta por telefone. Após ligar neste número, você deve selecionar a opção 5 para consultar sua situação no CadÚnico.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes