Wi-Fi 6: conheça a nova geração de internet sem fio e seus diferenciais

O novo padrão promete melhorias em cobertura, velocidade, estabilidade, consumo de bateria e conexão. Saiba suas funcionalidades:

O Wi-Fi 6 é o novo padrão lançado oficialmente neste mês pelo Wi-Fi Alliance. De fato, promete diferenciais em segurança e estabilidade. Segundo a Apple, os iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max já possuem suporte para a rede sem fio.

O que é o Wi-Fi 6?

Trata-se da sexta geração de internet sem fio, o novo padrão lançado pela Wi-Fi Alliance e que apresenta avanços em relação ao Wi-Fi 5Preserva a mesma função principal, de permitir a conexão de internet com diversos dispositivos sem fio, oferecendo mais eficácia e velocidade.

Com as mudanças de nomenclatura nas gerações, o 802.11ax virou Wi-Fi 6. Os produtos lançados podem receber certificação conforme os requisitos da Wi-Fi Alliance, além de que o novo padrão requer hardwares mais recentes. 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O programa de certificação garante a compatibilidade dos dispositivos com o Wi-Fi 6. Entretanto, mesmo que o seu smartphone tenha suporte para a conexão, é preciso ter um roteador compatível.

Suas principais características são:

  • Melhor cobertura;
  • Menos interferência;
  • Mais velocidade;
  • Maior eficácia;
  • Menor consumo de bateria;
  • Maior segurança;
  • Melhor conexão.
Wi-Fi 6
Imagem: Reprodução

 

Dispositivos conectados

A tecnologia suporta mais dispositivos conectados ao mesmo tempo sem que o desempenho seja prejudicado e haja interferências. Os roteadores podem se comunicar com mais aparelhos simultaneamente, enviando dados para esses dispositivos em uma mesma transmissão. Além disso, permite que os dispositivos Wi-Fi programem check-ins com o roteador.

Apesar de não garantir obrigatoriamente uma velocidade mais rápida em casos isolados, não será mais preciso dividir a largura de banda entre os usuários. Isso porque ele não foi desenvolovido para garantir a velocidade máxima em um único dispositivo, mas dividir entre os conectados na mesma rede sem causar instabilidade.

Traz melhoria no sistema MU-MIMO (Multi User – Multiple Input, Multiple Output), que consiste em utilizar diversas antenas para a transmissão de dados. Assim, quanto maior a quantidade, mais eficiente é a conexão com vários dispositivos.

 

Desempenho e latência

Serve, também, para quem precisa de mais desempenho e possui baixa latência e energia em residências inteligentes, auxiliando em ambientes corporativos, por exemplo. Ele traz canais de 160 MHx para aumentá-la.

 

Velocidade de transferência de dados

Funciona em frequências de 2,4 e 5GHz, com capacidade e velocidade de transferência de dados subindo de 3,5 Gbps para 9,6 Gbps. Pode oferecer até quatro vezes mais capacidade que o Wi-Fi 5. Todavia, tratam-se de valores teóricos.

Isso acontece a partir de um de seus recursos, o Modo de modulação de amplitude quadratura 1024 (1024-QAM), que aumenta a taxa de transferência em dispositivos Wi-Fi em 25% comparado ao 256-QAM do Wi-Fi 5. Dessa maneira, codifica mais dados na mesma quantidade de espectro.

O “Transmit beamforming” também permite taxas de dados mais altas em um determinado intervalo, com uma maior capacidade de rede. Além disso, a velocidade pode ser dividida entre os dispositivos que estão conectados à rede. Com o OFDMA (Acesso Múltiplo por Divisão de Frequência Ortogal), os dados podem ser transmitidos para vários dispositivos de uma vez só.

 

Imagem: Freepik

 

Menos interferências com o Wi-Fi 6

Com o BSS Color, as interferências com outras redes terão diminuição. Assim, os dispositivos serão capazes de ignorar dados que não são direcionados a eles.

 

Menos consumo de bateria

Com o TWT, Target Wake Time, os roteadores poderão programar horários de verificação de status dos dispositivos conectados. Por isso, esses aparelhos gastarão menos bateria devido ao uso de internet, porque ficarão inativos em muitos momentos do dia, deixando de receber sinal o tempo todo e identificando quando os dados serão enviados.

 

 

Segurança

O protocolo WPA3 se tornou um requisito obrigatório para que roteadores com suporte Wi-Fi 6 sejam certificados. Com a introdução a criptografia de 192 bits para troca de dados, a dificuldade de rastreamento ou hackeamento é dificultada.

 

Wi-Fi 6 e Wi-Fi 6E

O Wi-Fi 6 teve seu anúncio no mercado em 2019, com o início das atuações no Brasil em 2020. Entretanto, um novo espectro para acomodar dispositivos das próximas gerações ganhou autorização da FCC, Federal Communications Comission: o Wi-Fi 6E. O órgão dos Estados Unidos funciona semelhante à Anatel, e incentiva a adoção do mercado no futuro. Promete velocidades mais rápidas e espaço para aumentar o tráfego da internet, além de estabilidade ainda maior da conexão e maior desempenho.

Expectativas para alcançar o resto do mundo. Não se trata de uma nova versão de Wi-Fi, mas traz uma frequência de 6GHz de banda, com um roteador capaz de trocar informações aproveitando toda a faixa disponível.

Informar Erro
Fonte Cnet

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes