Acupuntura pet é alternativa eficaz para aliviar e tratar dores nos animais 

A técnica milenar da medicina chinesa vem ganhando cada vez mais espaço.

No Brasil, as terapias alternativas conquistam cada vez mais adeptos. Mas não é apenas entre as pessoas que elas fazem sucesso. Afinal, a medicina veterinária também utiliza os benefícios dessas práticas. É o caso, por exemplo, da acupuntura pet, que já está disponível para quem busca opções naturais para ajudar na saúde dos animais

Por buscar o equilíbrio fisiológico, a técnica é ideal para tratar diversos problemas. Aliás, os bons resultados que apresenta elevou sua procura nos últimos 10 anos. Isso ocorre quando a acupuntura se alia à medicina convencional tanto quanto usada de forma isolada. O tratamento, assim como em humanos, tem como objetivo resolver a raiz do problema e não só os sintomas. É indicado em quase todas as patologias, de distúrbios digestivos até displasia. A acupuntura pet alivia, principalmente, dores crônicas. 

De acordo com o veterinário Huber Gama Filho, essa é uma terapia reflexa. Ou seja, busca, por meio de estímulos em pontos específicos do corpo, desencadear uma resposta local ou sistêmica. “A acupuntura pet faz parte da medicina integrativa, mas age também como terapia principal.” Porém, o profissional deve ser graduado em medicina veterinária. “Além disso, deve ser especialista em acupuntura pet. Só assim o resultado será concreto.”

Confira, então, outras informações importantes em relação à acupuntura pet.

 

A acupuntura pet funciona em qualquer animal?

Acupuntura pet
Imagem: reprodução / Pinterest

 

De acordo com Huber, não há restrições quanto à espécie. Assim, todos os animais podem se beneficiar. “Existem diferentes técnicas de acupuntura pet para diferentes espécies. O mesmo vale para o profissional. Existem aqueles especializados em pequenos animais, cães e gatos, por exemplo. E quem trate grandes animais (equinos) e silvestres”, esclarece o veterinário.

 

Quando procurar esse tipo de tratamento?

 

Leia também

Plano de saúde para animais: veja quanto custa e como…

Aquecimento dos oceanos está sufocando as estrelas do mar

- PUBLICIDADE -

A acupuntura pet auxilia no tratamento e controle de doenças neuromusculares, problemas renais, do coração e da pele. Convulsões e alterações de comportamento também têm alto grau de resposta com o uso da terapia. “Ademais, tem grande valia em casos de internação e UTI”, explica Huber.

 

Qual é a duração média desse tratamento?

 

O tempo de tratamento varia de acordo com o problema. Assim, em casos agudos, como crise de hipertensão, pode durar horas ou poucos dias. Por outro lado, patologias crônicas costumam pedir por alguns meses de acupuntura pet. Esse é o caso de paralisias e hérnias de disco, por exemplo. 

Outro ponto relevante diz respeito ao intervalo das sessões. No começo, a frequência é maior, mas pode diminuir com o tempo. Vale mencionar que a acupuntura pet ajuda a  tratar outras doenças. Entre elas, então dores e alergias. Dá também suporte a quadros de câncer e alterações cognitivas.

 

A acupuntura pet pode causar dor no animal?

saúde animal
Imagem: reprodução / Pinterest

 

Assim como na terapia tradicional, a acupuntura pet é realizada através da inserção de agulhas na pele. Como resultado, pode gerar um leve desconforto. Assim como uma picada de inseto. No entanto, depois da inserção da agulha, a sensação passa.  Aliás, na maior parte das vezes, a sessão é agradável e relaxante. 

Os pets, no geral, são mais resistentes à dor do que os humanos. Portanto, tendem a aceitar muito bem a terapia sem se incomodar com as “picadas”. De todo modo, a acupuntura utiliza não apenas agulhas, mas também outras técnicas. Isso varia conforme a sensibilidade do animal e a patologia. Entre as mais usadas no atendimento estão o laser e a moxabustão (fonte de calor). 

- PUBLICIDADE -

Fonte: Huber Gama Filho, médico veterinário. 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes