Ágio e Deságio no Tesouro Direto: confira como funciona

Podem acontecer oscilações nos preços dos títulos quando você vende antes do vencimento.

Alguns investidores também usam a estratégia de comprar títulos com deságio para ganhar mais ao esperar o vencimento. Ou vendem antes aproveitando momentos em que os títulos estão com ágio. Entenda como funciona.

0 285

Quando você tem um título público, como o Tesouro Selic, e entra no painel de compra e venda da sua corretora ou no próprio site do Tesouro Direto, vai se deparar com uma taxa para a venda. Esta taxa é referente ao ágio ou deságio no valor do título. Ou seja, indica se o preço dele no mercado está maior ou menor para quem for vender e comprar antes do prazo.

É bom lembrar que ao comprar um título e aguardar a data do vencimento para resgate, o valor que você vai receber não vai mudar. Mas se você vender antes do prazo, dependendo das circunstâncias, pode ser que perca ou ganhe dinheiro na transação. 

O ágio no Tesouro Direto, portanto, é o termo usado para dizer que o título está em negociação por um valor a mais. E deságio, por sua vez, é quando está sendo negociado por um valor menor.

E por que existe ágio e deságio no valor dos títulos? 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O ágio e o deságio no Tesouro Direto são resultado de mudanças na curva de juros do mercado. Quando os juros aumentam, o valor dos títulos caem. E o contrário também acontece.

Imagine de forma hipotética que você comprou um título do Tesouro que vence em alguns anos com rentabilidade de 10% ao ano. Na compra, a Selic estava em 8% a.a (apenas imaginando um cenário para explicarmos). Se depois de um ano a Selic caísse e ficasse em 7%a.a, o seu título ficaria ainda mais valorizado, pagando no lugar de 2% a.a a mais que a taxa, 3% a.a. Dessa forma, é possível que ele passasse a ser vendido com ágio no mercado. 

Desse modo, também pode acontecer o contrário. Ou seja, a Selic aumentar e o título passar a pagar uma diferença menor com relação à taxa de juros. Neste caso, ele passa a ser desvalorizado e pode ser negociado com deságio

Muitos investidores aproveitam essa diferença para comprar títulos com deságio visando ao resgate com maior lucro na data de vencimento. É uma estratégia que pode valer a pena para quem pode esperar. 

ágio no Tesouro Direto
Imagem: Reprodução / Unsplash

Verifique se você realmente deve vender o título antes

Como já dissemos, vender o título antes do prazo de resgate requer entender se você vai perder ou ganhar dinheiro com isso. Como os saques antecipados têm variações que não dá para prever, considere isso ao aplicar seu dinheiro no Tesouro e acompanhe os preços e a relação de ágio e deságio ao longo do tempo.

Normalmente essas oscilações não são grandes e acontecem quando há maior ou menor procura por determinados títulos. Se o objetivo é usar o Tesouro Selic para uma reserva de emergência, o que costuma ser  recomendação de analistas, lembre-se que, apesar de ter liquidez, existe o risco de haver algumas quedas nos preços, ainda que pequenas, caso você resgate antes do prazo combinado. 

Finalmente, o ideal antes de aplicar seu dinheiro é sempre observar as diferenças entre os preços de compra e venda dos títulos no site do Tesouro Direto. Você também pode verificar as informações na plataforma de sua corretora de valores e, é claro, ficar de olho no mercado para entender o que acontece ou pode acontecer com seu investimento: ágio ou deságio.

 

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes