Autocuidado: saiba como ser mais gentil com você

Em tempos de isolamento social, aquela rotina de “fazer mil coisas ao mesmo tempo” ficou ainda mais complicada né? Mas nós provamos que é possível conciliar tudo isso e ainda cuidar de si mesma

Em tempos de isolamento social, aquela rotina de fazer mil coisas ao mesmo tempo ficou pode ter ficado mais complicada. Cuidar da casa, dos filhos, da saúde, e ainda ter tempo para o autocuidado parece uma realidade distante. A boa noa notícia é que, apesar da correria, é possível manter uma vida harmônica.

Nos últimos cinco anos, o termo – autocuidado- cresceu significativamente. Embora, após o início da quarentena devido à pandemia do coronavírus, as buscas pela palavra no Google tenho crescido. E antes, o que era conhecido apenas como cuidados com o corpo e alimentação, passou a ser visto como sinônimo de coisas prazerosas e inteligência emocional.

Por isso, o jornal DCI consultou especialistas no assunto para explicar o que é autocuidado – sim, é muito além que uma rotina de skincare.

 

Mas afinal, o que é autocuidado?

Autocuidado é qualquer atividade realizada deliberadamente para cuidar da própria saúde mental, emocional e física. Embora seja um conceito simples em teoria, é algo muitas vezes ignorado. Um bom autocuidado é essencial para melhorar o humor e reduzir a ansiedade . É também a chave para um bom relacionamento consigo mesmo e com os outros.

Em resumo, autocuidado é algo que reabastece, em vez de tirar.

Isso quer dizer que o autocuidado é, portanto, um conjunto de atitudes com o objetivo de cuidar de si mesmo. Significa estar atento às suas próprias necessidades, porque, vamos combinar, não adianta cuidar com maestria daqueles que a cercam e se esquecer da pessoa mais importante: você.

Certamente, o autocuidado não visa nada menos do que qualidade de vida, seja cuidando da saúde, da alimentação alimentando bem ou prevenindo doenças, como as que derivam do estresse, por exemplo.

- PUBLICIDADE -

Como ter autocuidado?

Pratique o autocuidado (Foto: Reprodução/ Unsplash)

Em resumo, existem quatro formas de cuidar-se: física, mental, social e emocional. Inegavelmente, é importante buscar o equilíbrio.

Autocuidado físico

Veja bem! O tipo de autocuidado físico, é o mais conhecido. Como citamos anteriormente, é aquele que preserva a saúde, que se preocupa com a alimentação, que cuida da higiene pessoal e que envolve a prática de exercícios físicos. É o cuidado do corpo, mas que está diretamente ligado ao cuidado com a mente.

Mental

Manter a mente ativa é fundamental para não viver no “piloto automático”. Esse processo está ligado à percepção, memória, juízo, raciocínio e conhecimento. De maneira que, manter hobbies e momentos de lazer são fundamentais. Ler bons livros, ver filmes, criar algo diferente, ou simplesmente estimular de alguma forma a criatividade podem melhorar a sua vida de modo geral. Porque sim, isso é autocuidado e são com as pequenas coisas que se faz a diferença.

Sim, o autocuidado social também é importante

- PUBLICIDADE -

Sim, autocuidado também significa criar ou manter um relacionamento com outros indivíduos. Pode parecer que cuidar de si é um ato de egoísta, mas lembra daquela ideia de que é possível  mudar os hábitos com pequenas coisas? Da gargalhada à troca de riquezas culturais, são coisas que se conseguem através de uma simples conversa entre amigos, por exemplo.  Ações sociais que proporcionam o bem ao próximo, também fazem parte deste processo.

Emocional

E por último, mas, não menos importante, é necessário manter a saúde emocional. Sabe aquela frase: “conhece-te a ti mesmo”, popular na mitologia grega? Pois bem, tem como significado uma grande tarefa da humanidade, que, segundo o deus Apolo, seria buscar o conhecimento de si e, a partir daí, conhecer a verdade sobre o mundo. E milhares de anos depois, ainda estamos falando de autoconhecimento, um dos aspectos mais importantes do autocuidado – assim como psicoterapia e autoperdão.

O autocuidado vem de dentro. Assista!

Hábitos para o autocuidado 

Primeiramente, é desenvolvendo hábitos que se consegue implementar algumas mudanças. Eles vão se consolidando ao longo do tempo e antes que percebamos, as mudanças já estão integradas na nossa rotina. Isso acontece para coisas boas e ruins.

Mudar hábitos nos quais estamos presos há muito tempo pode ser desafiador. Mas você consegue fazer isso.

- PUBLICIDADE -

Faça exercícios

Pratique exercícios físicos. Se não puder ir à uma academia, faça-os em casa mesmo – claro que com instruções de profissionais. Mas, o importante é que fazendo isso, você verá mudanças no sono e apetite, além de melhorar a concentração e te ajudar a manter o equilíbrio e a coordenação motora.

Durma bem

Dormir bem também é um hábito essencial para a manutenção do autocuidado. Para os médicos, ter hora certa para acordar e para ir dormir ajuda a ter um padrão de sono melhor. Assim como evitar os celulares na hora de dormir. Luzes e barulhos do aparelho também atrapalham.

Leia também

Cabelos de Camilla de Lucas: veja 11 diferentes estilos

Como assistir ao globo de ouro 2021 na TV ao vivo no domingo…

- PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes