Catálogo Black Parade Route da Beyoncé impulsiona marcas africanas

Diretório com curadoria de Beyoncé dá mais visibilidade para pequenas empresas em países africanos. Empresários relatam surpresa ao serem divulgados e aumento do número de clientes.

0 272

A Black Parade Route da Beyoncé destaca marcas e negócios em diferentes setores, incluindo restaurantes, beleza, artes e design, bem como várias marcas de moda de diferentes países da África.

No dia 1º de agosto, Anyango Mpinga acordou com vários comentários e mensagens nas redes sociais informando que sua marca de moda foi apresentada no site de uma das artistas mais populares do mundo – Beyoncé.

De acordo com Mping “Houve um comentário de um dos meus seguidores no Instagram que dizia: Oh, seu trabalho está aparecendo no site da Beyoncé. Fiquei confusa no início porque, pelo que eu sabia, não tinha enviado nada a ela” disse .

A estilista do Quênia mais tarde descobriria que seu negócio fora listado como parte da Black Parade Route”, um diretório de pequenas empresas de propriedade de negros e africanos com curadoria de Beyoncé e Zerina Akers.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Black Route Parade da Beyoncé
Imagem: Reprodução / Instagram / Studio Imo

Black Parade Route da Beyoncé valoriza empresários e artistas africanos

O diretório do Black Parade Route foi lançado junto com uma música intitulada “Black Parade”. Isso aconteceu no feriado de 19 de junho, dia que se comemora o fim da escravidão nos Estados Unidos

Em seu Instagram, Beyoncé publicou “Feliz Décimo Primeiro Fim de Semana! Espero que continuemos compartilhando alegrias e celebrando uns aos outros, mesmo no meio da luta. Por favor, continuem se lembrando de nossa beleza, força e poder”. Além disso, acrescentou: “‘BLACK PARADE celebra você, sua voz e sua alegria e beneficiará as pequenas empresas de propriedade de negros”.

De acordo com a CNN, Mpinga é fã de Beyoncé e ficou animada ao ver que a premiada artista musical postou sua marca no site.

Por meio de sua marca, a estilista desenha e produz camisas reinventadas, estampas arrojadas, joias e bolsas de couro.

“É maravilhoso ver os africanos obterem este tipo de plataforma sem fazer nada extra, mas espero que mais possa ser feito em termos de relações públicas”, adicionou Mpginga.

 

Mais visibilidade

Ser apresentado no site de Beyoncé está dando a muitas empresas africanas maior visibilidade e, por extensão, mais clientes.

Assim como a Mpinga, a marca de moda de Edwin Okolo, Studio Imo, foi destaque na Black Parade Route. “Eu não esperava por isso porque sou uma marca pequena. Fiquei surpreso ao descobrir que havia aparecido na Black Parade”, disse ele.

O nigeriano de 33 anos dirige o seu negócio desde 2013 e faz vestidos e macacões tricotados à mão. Desde o recurso, ele percebeu muito mais atividade em sua página de negócios com pessoas encomendando alguns de seus designs, disse ele.

“Muitas pessoas estão demonstrando interesse. Já recebi novas encomendas e mais pessoas fizeram pedidos na loja online. Não sei como isso vai se desenvolver a longo prazo, mas apenas ser reconhecido tem sido muito bom para minha marca ” adicionou Okolo.

Informar Erro
Fonte CNN

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes