Boni sobre Silvio Santos: ‘não fez nada para a TV brasileira’

Além de qualquer rivalidade entre as emissoras, o executivo entrega qual seria o real objetivo do dono do baú.

Ex-vice-presidente da Globo e um dos responsáveis pelo “padrão Globo de qualidade”, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, contou sua experiência ao lado de Silvio Santos, dono do SBT. Além de qualquer rivalidade entre as emissoras, o executivo entrega qual seria o real objetivo do dono do baú.

Em entrevista ao portal UOL, Boni conta que Silvio nunca teve intenção de disputar liderança de audiência com a Globo. Segundo o executivo, Silvio Santos queria ter um veículo para vender seus produtos, à exemplo da Telesena. “Uma coisa que admiro no Silvio é o equilíbrio dele. Ele sempre fugiu de competir com a Globo. Ele não queria ser líder, mas ter um veículo para vender os produtos dele. O vendedor era mais forte do que o empresário de televisão”.

‘Ma ôe’: saiba como é o bastidor do programa do “dono do baú”

 Crítica a Silvio Santos

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

E é nesse sentido que Boni faz uma crítica ao dono do baú e ao “complexo de vendas” que se tornou o SBT. “Que ele trouxesse uma contribuição para a TV brasileira, mas que na verdade ele não deu nenhuma. Nunca teve coragem de fazer um grande jornalismo. Fez porque era obrigado. Ele fez de tudo um pouco. Não fez nada que fosse importante para a história da TV brasileira, a não ser ele mesmo”, afirmou o executivo.

Boni lembra que em 1998 estava em negociação com o SBT. Estava quase tudo certo quando Silvio Santos voltou atrás e rasgou contratos. Em 2004, Boni e Silvio Santos voltaram a negociar no final do ano passado, quando tiveram uma reunião a sós, sem assessores.

“Não vejo como progredir [as negociações]. Silvio Santos é muito receoso de perder o controle da emissora”, afirmou Boni à época. “Se eu não tivesse o controle acionário, pelo menos gostaria de ter controle sobre a programação. Não quero ir para lá como empregado”.

Em relação a episódios polêmicos protagonizados por Silvio, Boni também opina. “Ele se acha acima do bem e do mal. É evidente que com a consciência que as pessoas têm hoje não cabem mais [tais comentários]. Não se pode mais brincar com essas coisas. Acho que ele pensa que veem como brincadeira. Mas não tem mais piada racista, homofóbica… Isso acabou”.

Apesar das críticas, Boni reconhece o talento de Silvio Santos.  “Ele é um prodígio! Aguentar aquele tempo todo de programa aos 90 anos de idade. É porque ele gosta muito daquilo”, finaliza.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes