Nas Maldivas, Galisteu segue Ju Paes com resort de diária de R$ 9,5 mil

Apresentadora ficou nos mesmos dois hotéis que a atriz, na Ásia.

As Ilhas Maldivas, no sul da Ásia, são a nova sensação entre os famosos. Adriane Galisteu viajou com a família para a região conhecida pela vista para o azul-claro do Oceano Índico. E segue o roteiro de hospedagens da Juliana Paes, com dois resorts do mesmo grupo.

Como são os resorts da Juliana Paes e da Adriane Galisteu?

Primeiro, Juliana Paes e Adriane Galisteu ficaram no Lux* North Malé Atoll, em Olhahali. As opções para três pessoas têm diária de cerca de R$ 6 mil. A mais cara sai por quase R$ 52 mil por dia, acomodando até oito.

Agora, a apresentadora exibe fotos no Lux South Ari Atoll, que também recebeu a atriz há alguns dias. A hospedagem de valor mais alto do local, o Lux Villa, custa R$ 9.452 (sem as taxas) por dia, com sistema all inclusive. Acomoda até três pessoas, possui 360 m² e vista para o mar.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

É um dos resorts mais bem avaliados das Maldivas. Fica na ilha de Dhidhoofinolhu, com 4 km de praias de areia branca. São 193 vilas privadas, à beira da praia ou acima da água, de frente para o pôr ou o nascer do sol. O local traz ainda duas piscinas infinitas, quadras de tênis, academia e SPA. São oito restaurantes e cinco bares.

Imagem mostra Juliana Paes nas Maldivas
(Foto: @julianapaes/Instagram/Reprodução)

Por que as Maldivas?

Além de Adriane Galisteu e Juliana Paes, outros famosos curtiram dias de folga nas Maldivas, incluindo Roberto JustusLudmillaNego do Borel. Além da beleza natural, há outro motivo importante para a coincidência de destino: a pandemia do novo coronavírus.

Antes de embarcar, Luma Costa explicou nos Stories do Instagram a razão da escolha. “É um dos poucos destinos abertos para brasileiros. É um destino de isolamento, né?”

A atriz ressaltou a necessidade de cuidados redobrados em aeroportos e aviões, e que o exame para identificar Covid-19 é obrigatório. “Além de exigirem o PCR (teste para a doença)  para embarcar no avião, o hotel que a gente vai ficar exige PCR quando chega. Não pode sair do quarto até sair o resultado do PCR”, contou.

“A gente vai poder usar as áreas comuns do hotel, que são os restaurantes, que são todos abertos. As experiências são todas ao ar livre e o nosso quarto não tem corredor de hotel, porque é um bangalô, é bem isolado mesmo.”

O trajeto envolve 14 horas de São Paulo até Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Depois, quatro horas até Malé, capital das Maldivas, e mais 45 minutos de hidroavião até o resort.

Imagem mostra hotel nas Maldivas de Juliana Paes e Adriane Galisteu
(Foto: @luxsouthari/Instagram/Reprodução)

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes