Como foi morte de Tenório Pantanal 1990 e o que muda no remake

Vilão Tenório vai bater as botas no final da novela.

O personagem de Murilo Benício não chegará ao final da novela intacto, o vilão vai ser assassinado e não sobrará nem corpo para ser enterrado. A morte de Tenório Pantanal 1990 aconteceu porque Alcides quis se vingar do mau-caráter por ter sido castrado por ele. O momento irá se repetir no remake da TV Globo, porém, com algumas diferenças.

Relembre a morte de Tenório Pantanal 1990

A morte de Tenório Pantanal 1990 aconteceu pelas mãos de Alcides na reta final do folhetim. O trágico destino do vilão começa quando ele castra Alcides para se vingar do chifre que recebeu de Maria Bruaca, mas mantém o peão vivo. Tenório sequestra o casal e após realizar a maldade, deixa o rival com vida pois quer que ele continue sofrendo com a castração, mas isso só faz com que uma chama de vingança permaneça viva no coração do peão.


Se sentindo humilhado e deprimido com a castração, Alcides se revolta e vai atrás de Tenório. Na última cena do vilão na novela, ele é encurralado por Alcides e Zaquieu na beira do rio. Alcides confronta o rival e corre em sua direção com uma zagaia, uma espécie de lança. Tenório tenta atirar no amante de Maria Bruaca, porém, é distraído por Zaquieu – que também está armado.

Enquanto Tenório atira em Zaquieu, Alcides consegue aproximar de Tenório e enfia a lança em sua barriga. O vilão cai no chão e Alcides continua forçando a arma nas entranhas do vilão, que cuspe sangue, agoniza muito e não resiste, morrendo em pouco tempo.

Depois da morte de Tenório Pantanal 1990, Alcides cuida de Zaquieu – que é atingido por um tiro durante o conflito – e antes de deixar o local, joga o corpo de Tenório no rio, para que as piranhas façam a festa e acabem com os restos mortais do mau-caráter.


Já o final do personagem de Benício no remake da TV Globo será um pouco diferente da morte de Tenório Pantanal 1990, de acordo com a jornalista Patrícia Kogut do O Globo. A colunista revelou que o assassinato do vilão foi gravado no dia 22 de julho e algumas mudanças foram realizadas no texto da trama pelo autor Bruno Luperi.

Nesta versão, Alcides ainda atacará o vilão com uma lança. Porém, Tenório não morrerá imediatamente. Ele se arrastará sangrando até a beira do rio. Neste momento, Tenório será puxado por uma sucuri. O animal vai puxar o corpo do vilão para a água e ele acabará se afogando. Em poucos minutos, Tenório estará morto.

Ainda de acordo com a jornalista, a cena levou seis horas para ser gravada e contou com drone para registrar os últimos suspiros do vilão e um dublê que ficou responsável pela cena de afogamento.

A morte de Tenório Pantanal 1990 aconteceu apenas nos últimos capítulos da trama, o que deve se repetir no remake. Se isso realmente acontecer, a morte deve ir ao ar por volta da primeira semana de outubro, previsão de encerramento da novela das 21h nas telas da Globo.

Tenorio
Morte de tenório pantanal 1990 teve o mesmo assassino que será usado em 2022, mas momentos finais do vilão serão um pouco diferentes – foto: reprodução/globo

Morte de filho de Tenório em 2022


A morte de Tenório Pantanal 1990 mudou para o remake da TV Globo, assim como o desfecho de seu filho mais novo, Roberto (Cauê Campos). Na versão da Manchete, o rapaz foi devorado por uma sucuri quando fazia um passeio de barco sozinho. Já na versão de 2022, ainda segundo Kogut, o jovem será assassinado por Solano (Rafa Sieg), um matador de aluguel que chegará no folhetim em breve, ao ser contratado por Tenório.

Esse matador terá a missão de acabar com pessoas que Tenório quer ver mortas, como Maria Bruaca, Alcides, Zé Leôncio e toda a família do fazendeiro. A primeira vítima do vilão será Zé Lucas, que será baleado, porém, ele irá sobreviver. Roberto ficará sabendo do crime e desconfiará de Solano, depois que flagrar o funcionário de seu pai com uma arma.

Solano vai ficar com medo de ser denunciado por Roberto e então resolverá calar o menino. Certo dia, o caçula da família resolverá andar de barco e Solano vai insistir para ir junto. Os dois estarão sozinhos quando uma sucuri aparece. Solano vai se assustar com a cobra e cairá na água.

Roberto vai ajudar o jagunço, que durante o desespero, acabará puxando o jovem para a água. Roberto vai se afogar e Solano colocará o corpo do rapaz no barco para levá-lo até sua família. Ele estará satisfeito com a suposta morte do rapaz, já que não terá que lidar com ele novamente. No entanto, Roberto vai cuspir a água que engoliu e retomará a consciência.

Solano então vai decidir acabar com o jovem com suas próprias mãos. Dessa vez, ele afogará o rapaz, que morrerá. Solano retornará para casa e contará para o patrão que seu filho foi morto por uma sucuri. Tenório e Marcelo sairão desesperados atrás do rapaz, mas não encontrarão nenhum corpo na água.

Solano e roberto
Solano (rafa sieg) na esquerda e roberto (cauê campos) na direita – foto: reprodução/instagram/@siegrafa/@beiriz. Carol/globo

 

Leia também

Zuleica Pantanal 1990 e filhos: quem interpretou os personagens

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.