Eugênio Pantanal 1990: como foi o final do chalaneiro

Versão de 1990 contou com outro chalaneiro.

Almir Sater interpreta um dos personagens mais queridos do remake de Pantanal, o chalaneiro Eugênio. Presente em quase todos os núcleos da novela, o homem é responsável por fazer a travessia dos viajantes, levar suprimentos aos moradores e ainda solta a voz aqui e ali. Eugênio Pantanal 1990 existiu? Saiba o que acontece com o homem que conduzia a embarcação na versão original.

O que aconteceu com Eugênio Pantanal 1990

Primeiramente, é necessário deixar claro que Eugênio Pantanal 1990 não existiu. A personalidade do violeiro foi criada por Bruno Luperi em parceria com Almir Sater especialmente para o remake da novela. No entanto, a chalana ainda era uma peça importante na versão da Manchete. Sendo assim, ela já aparecia bastante na trama da época. Porém, com outro homem na condução, chamado Orlando.

Orlando tinha tarefas bem parecidas com as de Eugênio na versão de 1990 – como a travessia de moradores e visitantes, entrega de suprimentos, entre outro – No entanto, os personagens são pessoas diferentes. Além disso, Eugênio também é conhecido por ter cenas musicais acompanhado de sua viola na trama da Globo, por ser interpretado pelo cantor Almir Sater. Mais de 30 anos atrás, Orlando foi vivido pelo ator, dublador e radialista Ivan de Almeida.

Apesar das diferenças entre os personagens Orlando e Eugênio, algumas tramas de 1990 se repetem no destino do chalaneiro de 2022. Por exemplo, nas cenas originais, Orlando também salvava Maria Bruaca após a mulher ser expulsa de casa e a acolhia na chalana, tornando os dois amigos.

Final do chalaneiro da novela de 1990

Eugênio Pantanal 1990 não existiu, mas pode-se ter uma ideia de qual será o seu final no remake da Globo, caso seja repetido o que aconteceu com Orlando na versão da Manchete. Nos últimos capítulos da trama, Orlando encontrou com Maria Bruaca e Alcides quando os dois se preparavam para pegar a chalana em direção ao Sarandi, no Paraná.

Ele disse que levaria a dupla até onde eles quisessem e que esta seria sua viagem. Com a surpresa de Maria Bruaca, Orlando revelou que ia se aposentar, pois havia vendido a chalana para Zé Leôncio. O casal então embarca e vai embora do Pantanal ao lado do chalaneiro, em sua última aventura.

Orlando e maria
Eugênio pantanal 1990 não era o chalaneiro da época. Orlando era o amigo e companheiro de chalana de maria bruaca – foto: reprodução/manchete

Quem foi o chalaneiro Orlando na novela Pantanal de 1990

Eugênio Pantanal 1990 não existiu, mas a chalana era conduzida por Orlando, papel do ator Ivan de Almeida. Na época, o famoso estava com 52 anos de idade e já era um dos veteranos das telinhas. Hoje, Ivan soma 84 anos de idade e continua na ativa.

Em 2021, o ator apareceu na Netlix com a série Cidade Invisível, que já está confirmada para uma segunda temporada na plataforma streaming. Nos últimos anos, ele também apareceu em Carcereiros (2017 – 2019), Pico da Neblina (2019), Amigo de Aluguel (2018), O Mecanismo (2018) e Treze Dias Longe do Sol (2017).

Apesar de estar envolvido em séries e filmes, Ivan não dá às caras em novelas há algum tempo. O último folhetim do famoso foi Escrava Mãe, em 2016, na TV Record. Ele interpretou o personagem Tião. Antes disso, sua novela mais recente havia sido Amor e Revolução no SBT, como o Coronel Santos. O último folhetim do famoso na TV Globo foi Duas Caras, em 2008.

Ivan de almeida
Ator ivan de almeida foi o “eugênio pantanal 1990”, que na verdade se chamava orlando e era um personagem um pouco diferente – foto: reprodução/manchete

 

Leia também

Maria Bruaca é filha de Renato Teixeira e cantarola canção do pai em cena

Solano de Pantanal de 1990: papel de matador de aluguel foi de Fausto Ferrari e tinha outro nome

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.