Guerra do Paraguai causas: entenda como nasceu o conflito com o Brasil

A Guerra da Tríplice Aliança, também conhecida como Guerra do Paraguai, foi um conflito extenuante de seis anos

A novela Nos Tempos do Imperador tem feito o público abrir os livros de história e relembrar momentos discutidos em sala de aula. E para entender as causas da Guerra do Paraguai, um dos grandes enredos da trama, o DCI conversou com o jornalista e professor Paulo Stucchi, que estudou o conflito e escreveu um livro sobre o assunto.

 

Quais foram as causas da Guerra do Paraguai?

A Guerra da Tríplice Aliança, também conhecida como Guerra do Paraguai, foi um conflito extenuante de seis anos que matou – por balas, doenças e fome – 60 por cento da população paraguaia. Proporcionalmente, foi a guerra mais destrutiva da era moderna e teve um profundo impacto regional. As principais causas do conflito? Diferenças políticas entre os três protagonistas, o caráter arbitrário das fronteiras da época e a falta de diplomacia sensata por todos os lados.

Stucchi localiza as raízes geopolíticas do conflito na disputa pelo controle de acesso ao sistema do rio do Prata. “Havia muita disputa de territórios entre Argentina e Paraguai, e entre Brasil e Paraguai. A Bacia do Prata na época era um barril de pólvora, somando a isso, a personalidade megalômana de Solano López, que acreditava que cedo ou tarde o Paraguai seria atacado”, explicou.

Além disso, ao falar das causas sobre a Guerra do Paraguai, o autor do livro Menina – Mitacuña – que retrata o conflito – contou que o líder tentou costurar acordos regionais com o objetivo de seu país se tornar menos isolado e assim, se proteger dos grandes vizinhos, o Brasil e a Argentina: “na verdade, López tinha o apoio dos caudilhos uruguaios e das províncias do interior da Argentina, que se opunham a Buenos Aires. Tal apoio ruiu após o golpe acontecido no Uruguai durante a guerra (liderado pelo Brasil) e com o fim da revolta interna na Argentina, sufocada por Bartolomé Mitre”. Desta forma, López e o Paraguai acabaram isolados.

A teoria de que questões geopolíticas foram as principais causas da Guerra do Paraguai é a mais aceita entre os estudiosos hoje em dia, mas décadas atrás, nos anos 70 e 80, haviam outras teses debatidas, como a que o conflito foi incitado pela Inglaterra por conta de o Paraguai ser o único país da região não-alinhado ao seu imperialismo.

“A mesma tese afirma que o Paraguai teria sido uma ‘potência sulamericana’ caso o conflito não ocorresse, hoje, já se sabe que a situação do Paraguai não era tão favorável assim, pois o país era majoritariamente agrícola, tinha uma população pouco letrada e no interior, falava-se unicamente guarani”, explicou o professor, que completou: “López (e o Estado) eram os donos de fato de todos os bens de produção paraguaios, e apesar dos avanços em áreas como fundição, estrutura ferroviária e bélica, era improvável que um país isolado, sem saída para o mar e com poucos recursos se sustentasse”.

No entanto, o jornalista disse a participação da Inglaterra nas causas da Guerra do Paraguai e na assinatura do Tratado da Tríplice Aliança entre Brasil, Argentina e Uruguai ainda é notória. “Por que a Inglaterra interferiu? Provavelmente, porque tinha muito interesse e negócios na região, mas afirmar que ela foi a principal financiadora da guerra pode ser um pouco demais”, concluiu.

Batalha
Pintura de a batalha do riachuelo, um dos maiores conflitos da guerra – foto: wikimedia commons/reprodução

Como terminou a guerra do Paraguai?

A guerra mais sangrenta da América terminou com um único tiro disparado nas margens solitárias de um riacho que flui através da densa floresta subtropical, no que hoje é o parque nacional de Cerro Corá, no Nordeste do Paraguai .

Depois de uma perseguição pelo país que durou meses, as tropas brasileiras finalmente alcançaram o presidente e comandante militar do Paraguai, marechal Francisco Solano López, e o mataram a tiros em 1º de março de 1870.

Suas palavras finais foram supostamente: “Eu morro com minha pátria!” – e não era exagero.

A Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870), de seis anos, na qual o Paraguai enfrentou as forças combinadas do Brasil, Argentina e Uruguai, infligiu danos apocalípticos à nação sem litoral.

Aproximadamente dois terços da população do Paraguai morreram durante o conflito, incluindo cerca de 90% de seus homens. Brasil e Argentina continuariam anexando enormes extensões de território paraguaio.

Nos Tempos do Imperador

É previsto que no dia 22 de novembro sejam exibidas cenas em que o imperador Dom Pedro II será informado que houve uma invasão paraguaia no território brasileiro. A partir daí, o personagem de Selton Mello irá declarar guerra contra o país vizinho no folhetim.

Interpretado por Roberto Birindelli, Solano López já apareceu na novela e confrontou o imperador brasileiro:

Depois de ler sobre as causas da Guerra do Paraguai, veja quem será Elisa Lynch em Nos Tempos do Imperador

Você pode gostar também