Música Cavalo Preto da novela Pantanal vira hit após 76 anos

Faixa é a favorita de José Leôncio, que sempre pede para ouvi-la nas rodas de viola

A Música Cavalo Preto da novela Pantanal se tornou um hit não só na fazenda de José Leôncio (Marcos Palmeira), mas entre o público. A música, gravada pela primeira vez em 1946, registrou um aumento expressivo de buscas no Spotify, Youtube e no Google Trends desde que começou a tocar na novela e também virou meme nas redes sociais.

Música Cavalo Preto da novela Pantanal

“Tibério, toca Cavalo Preto!”. Essa certamente é uma das frases mais faladas por José Leôncio ao longo de Pantanal. A faixa era a favorita de seu pai, o velho Joventino (Irandhir Santos), e o fazendeiro não perde a oportunidade de pedir para que os peões toquem a moda durante as rodas de viola organizadas no fim do dia.

Se engana quem acredita que a faixa, que vem fazendo sucesso nas redes sociais, é nova. Cavalo Preto foi gravada em 1946 pela dupla Palmeira e Luizinho, mas foi anos anos 70 que estourou de vez nas vozes de Sérgio Reis e da dupla Tonico e Tinoco.


Após o sucesso na década de 1970, Cavalo Preto voltou a ficar em evidência na mídia quando entrou para a trilha sonora da primeira versão de Pantanal, exibida na TV Manchete. Sérgio Reis, que interpretou o peão Tibério há 32 anos, era quem cantava a moda.

Na versão de 2022, Guito, intérprete de Tibério, ao lado de Gabriel Sater, que vive o peão misterioso Trindade, são os responsáveis por cantar a musica a pedido de José Leôncio.

De tanto tocar na novela, a música Cavalo Preto da novela Pantanal passou a despertar o interesse do público. A música gravada há 75 anos voltou com tudo e registrou um expressivo aumento na busca em plataformas digitais. No Spotify, o número de reproduções cresceram 931% nos primeiros dois meses de exibição da novela, de acordo com dados publicados pelo portal G1. O remake começou a ser exibido em março neste ano.


No mesmo período, entre março e maio, o YouTube registrou um aumento de 1000% na procura pela música Cavalo Preto da novela Pantanal. O interesse pela música também foi ampliado nas buscas no Google. Entre 28 de março, data de estreia do remake, e 23 de maio, hoje, as pesquisas por Cavalo Preto’ saltaram 2000%.

E não é só a faixa preferida de José Leôncio que faz sucesso entre o público. Outras faixas também registraram aumento expressivo nas plataformas de streaming após serem tocadas na novela. Amor de Índio, tema de Juva e Jove, na voz de Gabriel Sater, é uma das mais elogiadas pelo público da novela. No YouTube, o vídeo do cantor apresentando a música ao vivo conta mais de 1,5 milhão de reproduções. Já o áudio oficial da regravação, lançado no mês passado, tem 535 mil plays.

No Spotify, Chalana, música de Almir Sater que foi regravada na voz de Roberta Miranda, registrou um aumento de 1.710% no Spotify entre 29 de março e 27 de maio, de acordo com o Notícias da TV. Outra faixa de Almir que teve um salto de plays foi Boiada, com mais de 315%.

Música Cavalo Preto de Pantanal vira meme nas redes sociais

Cavalo Preto já virou a marca registrada de José Leôncio. Até mesmo os personagens da novela não aguentam mais o fazendeiro pedindo para Tibério tocar sempre a mesma moda.

Muda (Bella Campos) foi uma das personagens que reclamaram da falta de diversidade de repertório do rei do gado, mas sempre com bom humor. Jove (Jesuíta Barbosa) até cantou a música para o pai enquanto se comunicava com ele pelo rádio durante um voo no avião particular. Já Tibério e Trindade levam o pedido repetido do patrão na esportiva.


Nas redes sociais, internautas sempre fazem brincadeiras e publicam memes do fazendeiro pedindo a música para Tibério.

 

Letra da música Cavalo Preto da novela Pantanal

Eu tenho um cavalo preto
Por nome de ventania
Um laço de doze braças
Do couro de uma novilha
Tenho um cachorro bragado
Que é pra minha companhia
Sou um caboclo folgado
Ai eu não tenho família
No lombo do meu cavalo
Eu viajo o dia inteiro
Vou dum estado pro outro
Eu não tenho paradeiro
Quem quiser ser meu patrão
Me ofereça mais dinheiro
Eu sou muito conhecido
Por esse Brasil inteiro
Tenho uma capa gaúcha
Que eu troquei com um boi carreiro
Tenho dois pelego grande
Que é pura lã de carneiro
Um me serve de colchão
E outro de travesseiro
Com minha capa gaúcha
Eu me cubro o corpo inteiro
Adeus que eu já vou partindo
Vou pousar noutra cidade
Depois de manhã bem cedo
Quero estar em Piedade
Deus me deus esse destino
E muita felicidade
Quando eu passo com o meu pingo
Deixo um rastro de saudade

Agora que você já sabe sobre a música Cavalo Preto da novela Pantanal, leia também: Jornalista em Pantanal chega para dar um golpe em Zé Lucas

+ Filhos do Tenório Pantanal 1990: quem interpretou os três rapazes?

Você pode gostar também