Nos Tempos do Imperador: quem foi a primeira médica do Brasil?

Conheça a história da personagem e da primeira mulher a ser médica no país.

Pilar, personagem de Gabriela Medvedovski na nova novela das seis da TV Globo, tem o sonho de uma carreira no campo da medicina, mas no século 19 isso não é algo simples para uma mulher conseguir conquistar, já que é necessário a aprovação do pai para que uma garota possa estudar. A ambição da menina que foge para tentar realizar seu sonho despertou uma curiosidade sobre a história do nosso país: quem foi a primeira médica do Brasil?

Quem foi a primeira médica do Brasil?

Maria Augusta Generoso Estrela nasceu no Rio de Janeiro em 1860 e foi a primeira mulher a exercer o cargo de médica no país. Como era proibida a presença de mulheres nas faculdades brasileiras de medicina, Maria Augusta estudou na New York Medical College and Hospital for Women nos Estados Unidos, com a permissão do pai Albino Augusto Generoso Estrela.

De acordo com o portal Aventuras na História, a jovem foi inspirada a estudar nos Estados Unidos quando descobriu que uma garota se formou como médica durante a leitura de uma revista norte-americana.

Ainda segundo o portal, a garota começou a estudar medicina aos 16 anos, mas já tinha vocação para ser médica muito antes disso. Aos 13 anos de idade, Maria Augusta ajudou a salvar a vida de passageiros e membros da tripulação do navio em que estava ao voltar para o Brasil depois de uma temporada de estudos em Portugal, país em que os pais de Augusta nasceram.

A embarcação se envolveu em um acidente e o feito da futura primeira médica do Brasil repercutiu ao redor do mundo, ela chegou a ser homenageada por oficiais ingleses.

Porém a primeira médica da história do Brasil quase não conseguiu se formar por conta da falência do pai. Para sua sorte, Maria Augusta contou com a ajuda de Dom Pedro II, em Nos Tempos do Imperador interpretado por Selton Mello. O monarca conseguiu que a jovem recebesse uma bolsa de estudos para terminar a faculdade.

Maria Augusta estagiou em um hospital de Nova York e quando retornou ao Brasil precisou passar nos exames da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro para que seu diploma fosse válido. Ela exerceu a profissão durante muitos anos.

A partir de 1879 foi permitido que mulheres ingressassem no curso de medicina no Brasil.

De acordo com o estudo Demografia Médica no Brasil 2020 realizada em parceria da Universidade de São Paulo (USP) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) atualmente 46,6% dos médicos no Brasil são mulheres. O número supera a última pesquisa, de 2015, que mostrava 42,5% do quadro médico do país como feminino.

Maria augusta
Maria augusta falava cinco línguas, português, inglês, francês, espanhol e alemão foto: wikimedia commons

Pilar na novela Nos Tempos do Imperador

A garota tem o sonho de ser médica, no primeiro capítulo da trama, exibido no dia 9 de agosto de 2021, Pilar foge de casa para prestar os exames da faculdade de medicina localizada em Salvador. Como esperado, a jovem recebe o desdém dos responsáveis pela instituição de ensino.

A irmã de Pilar também fica desacreditada quando escuta o sonho da garota: “nunca ouvi falar de mulher médica”. “Pois eu vou ser a primeira médica do Brasil: doutora Maria do Pilar Cavalcante Mendes! E você há de ter muito orgulho de sua irmã, visse?”, afirma Pilar.

Nos próximos capítulos da novela a garota será encontrada pelo pai na faculdade e arrastada de volta para casa, os planos do coronel envolvem um casamento arranjado entre Pilar e Tônico, um homem com aspiração política. Confira o que mais vai rolar na novela com o resumo dos dias 9 a 14 de agosto de 2021.

Relacionado – Como são os personagens de Nos Tempos do Imperador na vida real

Você pode gostar também