Chimamanda Ngozi Adichie é eleita a melhor de todos os vencedores no Women’s Prize for Fiction

O romance “Meio sol amarelo” da autora, publicado no Brasil pela editora Companhia das Letras, foi eleito o melhor livro a ganhar o Prêmio Feminino de Ficção em 25 anos de história.

Chimamanda Ngozi Adichie é eleita a melhor vencedora do Women’s Prize for Fiction (Prêmio de Ficção Feminino).

O romance “Meio sol amarelo” da autora, publicado no Brasil pela editora Companhia das Letras, foi eleito o melhor livro a ganhar o Prêmio Feminino de Ficção em 25 anos de história.

A escritora nigeriana, que ganhou o prêmio em 2007,  estava em uma lista com outros 25 vencedores. Dessa forma, o público a elegeu através de uma votação online.

Estavam na lista dos vencedores anteriores nomes como Zadie Smith, a falecida Andrea Levy, Lionel Shriver, Rose Tremain e Maggie O’Farrell.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Dessa forma, esta premiação única marca o aniversário do prêmio, anteriormente conhecido como Prêmio Orange e Prêmio Bailey’s.

“Meio sol amarelo” se passa na Nigéria durante a Guerra de Biafran, explorando o fim do colonialismo, alianças étnicas, classe, raça e empoderamento feminino. A publicação do livro aconteceu e 2006 e desde então ele tem uma aclamação global.

Além disso, a obra receu uma adaptação para o cinema em 2013, sendo estrelada por Chiwetel Ejiofor e Thandie Newton.

 

Chimamanda Ngozi Adichie é eleita a melhor
Imagem: Reprodução / Getty Images

Chimamanda Ngozi Adichie é eleita a melhor de todos os vencedores 

Adichie disse: “Estou especialmente comovida por ser eleita a Vencedora dos Vencedores porque este é o prêmio que primeiro trouxe um grande número de leitores ao meu trabalho – e também me apresentou o trabalho de muitos escritores talentosos”.

Ela recebeu uma edição de prata da estatueta anual do prêmio, conhecida como Bessie. A autora e dramaturga Kate Mosse, fundadora e diretora do prêmio no Reino Unido, parabenizou Adichie e disse que ela estava “emocionada” pela obra ter vencido.

“Nosso objetivo sempre foi promover e celebrar hoje os clássicos de amanhã e construir uma biblioteca de ficção internacional excepcional, diversa e notável escrita por mulheres”, disse ela.

“A campanha Reading Women tem sido a maneira perfeita de apresentar a uma nova geração de leitores o brilho de todos os nossos 25 vencedores. Além de homenagear a qualidade fenomenal e a variedade da escrita feminina de todo o mundo”.

Mais de 8.500 pessoas votaram e compartilharam suas ideias com o clube do livro digital do prêmio. Bem como acessaram novos guias de leitura online e assistiram as entrevistas com os autores.

Informar Erro
Fonte BBC

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes