Ex-BBB Felipe Prior é acusado de assédio em festa; entenda o caso

Duas mulheres registraram boletim de ocorrência e afirmam que Prior apalpou suas partes íntimas. O ex-BBB negou a acusação e prestou queixa contra elas.

O ex-BBB Felipe Prior, que já foi denunciado e responderá na Justiça por estupro, voltou a ter seu nome envolvido em uma polêmica parecida no último domingo (20): duas mulheres acusam o arquiteto de assédio sexual que teria sido cometido durante uma festa em Brasília (DF).

Felipe Prior acusado de assédio

De acordo com o boletim de ocorrência registrado, Felipe Prior teria passado a mão nas costas e no bumbum de duas mulheres durante uma fetsa na boate Laguna Beach. Segundo informações divulgadas pelo colunista Leo Dias, após ser apalpada pelo ex-BBB, uma das mulheres gritou “Tira a mão de mim”.

O arquiteto teria, então, se aproximado novamente das duas mulheres e perguntado quem elas pensavam que ele era. “Um estuprador, um ex-BBB” respondeu uma delas. Felipe Prior, então, se revoltou com a acusação e a confusão piorou. Em seguida, segundo as vítimas, os seguranças da boate pediram para que elas se retirassem do local.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Na coluna, Leo Dias ainda relatou que uma segunda confusão se iniciou quando uma desconhecida filmava o bate-boca entre as mulheres e o ex-BBB. Uma das vítimas bateu no celular que gravava tudo, e o aparelho caiu no chão. A dona do telefone revidou e socou a cabeça da vítima, que passou por exame de corpo de delito.

Durante o início da noite desta segunda (21), o assunto chegou a ficar entre os mais comentados no Twitter.

Ex-BBB nega acusação e apresenta testemunhas

O colunista entrou em contato com Felipe Prior para entender a situação, e o ex-BBB negou que teria assediado as mulheres. Além disso, Prior afirmou que também prestou queixa na polícia a respeito da acusação das vítimas de que seria estuprador.

“Nunca fiz isso. Jamais passaria a mão em qualquer menina. Tenho até testemunhas que viram tudo. Estou registrando queixa, pois ela me chamou de estuprador”, afirmou.

No Instagram, Prior publicou um vídeo com o relato de uma possível testemunha: a miss Distrito Federal, Jennifer Melanie. Na gravação, ela diz que estava presente na hora do ocorrido e que não houve assédio por parte do ex-BBB.

“Tinha duas meninas andando na nossa frente, ele foi com o braço assim [levantado], em cima do ombro delas. Na hora que ele foi com o braço, [a mulher] gritou, ele pediu desculpas, ela continuou gritando. Nessa hora, me assustei, cheguei a empurrá-lo, falei: ‘Vamos para a porta, para não gerar mais confusão'”, começou.

“[Em seguida], Uma menina pediu para tirar foto com o Prior. Ele pegou e foi tirar a foto com a menina. Quando ele terminou, a menina passou por trás e o chamou de estuprador. Foi quando o Prior realmente se exaltou, ele ficou bravo, até porque é uma acusação muito grave. Ele pegou o celular dele e começou a filmá-la”, continuou a Miss.

“Não houve assédio, não houve ele passando a mão na bunda de alguém. Isso não aconteceu. Eu estava atrás, estávamos brincando inclusive, eu sei o que vi e espero que a Justiça venha a ser feita”, concluiu.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes