Veja como contestar o Auxílio Emergencial de R$ 300, prazo termina hoje (2)

A contestação do Auxílio Emergencial de R$ 300 é para beneficiários que já receberam pelo menos uma parcela e não tem vínculo empregatício.

O auxílio emergencial de R$ 300 pode ser contestado até hoje (2). Quem recebeu as cinco parcelas do auxílio emergencial de R$ 600, mas teve o cancelamento do residual deve revalidar a solicitação no site do Dataprev. Contudo, a contestação é não beneficiários do Bolsa Família. Além disso, vale para quem já recebeu uma parcela de R$ 300, pelo menos.

O auxílio emergencial residual, no valor de R$ 300 e R$ 600 para mulheres chefes de família, não atendeu a todos os beneficiários do programa inicial. Sendo assim, pessoas que não preenchem os critérios não tiveram direito as quatros parcelas de R$ 300.

Por exemplo, pessoas que não tinham emprego com carteira assinada no começo da pandemia, mas assinou contrato de vínculo empregatício após julho não pode receber o auxílio de R$ 300 e teve o benefício cancelado. Também, beneficiários de outros programas assistenciais do governo ou do INSS tiveram o cancelamento do benefício.

Sendo assim, se o beneficiário do auxílio emergencial não teve alterações quanto a renda, pode contestar a extensão do benefício. Já para quem recebe o Bolsa Família e teve o auxílio emergencial de R$ 300 cancelado, o governo ainda não informou quando será  a contestação, nem como será o processo.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Como contestar o auxílio emergencial de R$ 300?

Para pedir a contestação do auxílio emergencial de R$ 300, e assim obter o benefício, o cidadão deve:

  • Acessar o site do Dataprev (www.dataprev.gov.br);
  • Clicar em “Consulte a sua situação do auxílio emergencial”;
  • Fazer login com CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento;
  • Fazer a contestação em “Faça a solicitação”.

Depois disso, basta aguardar o resultado da contestação. O acompanhamento da solicitação do auxílio emergencial de R$ 300 seguem os mesmos passos. Não há prazo para que a aprovação ou recusa seja notificada. Contudo, se o resultado da aprovação for positivo, o benefício voltará a ser pago, conforme o mês de nascimento pelo calendário do auxílio emergencial.

 

Leia também

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes