Proprietários do Airbnb na Inglaterra proíbem hóspedes com mais de 100 kg

Proprietários de casa no Airbnb na Inglaterra estão sendo acusados de gordofobia. Plataforma disse que não aceitará esse tipo discriminação.

0 80

O Airbnb na Inglaterra foi alvo de críticas nesta semana. Proprietários de uma casa de campo em Kent foram denunciados à plataforma após anunciarem a propriedade com uma regra discriminatória: eles proibiram hóspedes com peso superior a 100 kg.

De acordo com o anúncio, “quem tem transtorno alimentar não pode alugar, temos limite de 100 kg por pessoa”.

A denúncia foi feita no Airbnb por Lindsay McGlone. Em uma entrevista ao jornal The Telegraph, ela comentou: “Quando eu vi, não pude acreditar no que estava lendo. Eu não conseguia entender que alguém escreveria tal coisa”.

Após a denúncia, a plataforma removeu o anúncio imediatamente. Contudo, os proprietários o postaram novamente sem a frase “transtornos alimentares”. Além disso, acrescentaram uma justificativa para a regra: a casa tem “vigas de carvalho muito antigas”.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Lindsay McGlone é ativista e disse que “Especificar um determinado peso é gordofobia, pois discrimina as pessoas que têm um corpo maior. Eles estão dizendo que não querem gente gorda por perto e não querem tirar o dinheiro dos gordos. Provavelmente veio do preconceito internalizado e agora estão tentando justificar dizendo que têm carvalho velho na casa”.

Após novas reclamações, o anúncio foi retirado da plataforma novamente, bem como o perfil do imóvel. Em nota, o Airbnb disse que “discriminação não tem lugar em nossa comunidade”.

 

Airbnb na Inglaterra
Imagem: Reprodução / InstagramFOTOGRAFIN

Airbnb na Inglaterra: casal se justifica

Os proprietários, identificados como Zsu e Marcus, justificaram-se em nota dizendo que estavam tentando proteger a casa de “danos graves” causados ​​por hóspedes “maiores que a média”.

“Um interessado perguntou sobre o tamanho da banheira e a largura das portas. Nós respondemos que ‘não é apto para pessoas com deficiência’. A ficha caiu quando alugaram e tivemos de cancelar, porque a casa ficou muito danificada durante a estadia. Não permitimos pessoas maiores que a média”.

O Airbnb também publicou em nota que “’nós impomos uma política estrita de não discriminação. De acordo com a nossa iniciativa portas abertas, se um hóspede sentir que foi discriminado, forneceremos suporte personalizado para garantir que ele encontre um lugar para ficar”.

Informar Erro
Fonte Kenya News

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes