Ataque terrorista no interior da França: pessoas são esfaqueadas nas ruas de Nice

Um ataque terrorista no interior da França, na cidade de Nice, aconteceu na manhã desta quinta-feira. O suspeito esfaqueou diversas pessoas na basílica Notre-Dame de l’Assomption e nas ruas próximas.

Um suposto ataque terrorista no interior da França aconteceu na manhã de hoje (29). O ataque com faca ocorreu na área da basílica Notre-Dame de l’Assomption em Nice por volta das 9h (horário local).

De acordo com fontes policiais do Le Monde, pelo menos duas pessoas morreram, um homem e uma mulher, e várias ficaram feridas.

A primeira mulher recebeu os ataques dentro da basílica. Logo depois, a segunda vítima, um homem, também recebeu facadas dentro da igreja e não resistiu aos ferimentos. A terceira vítima foi morta em um bar em frente à igreja, onde ela se refugiou.

A polícia atingiu o suspeito com tiros, o qual ficou com ferimentos. Contudo, foi levado com urgência ao hospital local e responderá pelo crime.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Nice foi o alvo de um dos ataques mais mortais da França nos últimos anos, quando um tunisiano de 31 anos dirigiu um caminhão no meio da multidão que comemorava o Dia da Bastilha em 14 de julho de 2016, matando 86 pessoas.

 

ataque terrorista no interior da França
Imagem: Reprodução / Unsplash

Ataque terrorista no interior da França

De acordo com o prefeito de Nice, todas as circunstâncias levam a crer que este foi um ataque terrorista.

O Ministério Público Anti-Terrorismo (PNAT) anunciou que abrirá investigação por “assassinato e tentativa de assassinato em conexão com empresa terrorista” e “associação criminosa terrorista”. 

Um minuto de silêncio foi feito na Assembleia Nacional Francesa, onde o primeiro-ministro Jean Castex acabara de dar detalhes das medidas de bloqueio que entraram em vigor na noite de quinta-feira.

“Sem dúvida, este é um novo desafio muito sério que está atingindo nosso país”, disse ele, apelando à união do povo neste momento.

 

Momento de tensão

Ataques como esse tem sido frequentes na França. Há algumas semanas, um professor foi assassinado após mostrar cartons do profeta Maomé para seus alunos.

De acordo com as investigações, os motivos estão ligados a motivações terroristas de um “islamismo radical”.

O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou recentemente planos de leis mais duras para enfrentar o separatismo islâmico.

Contudo, alguns países como a Turquia, não estão felizes com as novas diretrizes de Macron e estão promovendo um boicote de produtos franceses em seus países.

Fonte Le Monde

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes