Brexit sem acordo: UK e UE não conseguem chegar a acordo comercial

O Reino Unido e a União Europeia alertaram que um Brexit sem acordo será provável, mesmo quando eles concordaram – mais uma vez – em estender as negociações comerciais além do prazo auto imposto no domingo.

O Reino Unido e a União Europeia alertaram que um Brexit sem acordo será provável.  Isso acontece mesmo quando eles concordaram – mais uma vez – em estender as negociações comerciais além do prazo auto imposto no domingo.

As negociações se estenderam inicialmente até o último domingo (13), depois que a reunião de quarta-feira entre a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, terminou sem um acordo.

A príncipio não houve o anúncio de nenhum novo prazo. Mas von der Leyen disse que era “responsável” ir “além”, e acrescentou que teve um telefonema “construtivo e útil” com Johnson.

De acordo com Johnson, os dois lados permanecem “distantes em questões-chave”. Bem como alertou que “o mais provável agora é que devemos nos preparar para os termos da OMC, os termos da Austrália”.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A Austrália não tem um acordo de livre comércio com a União Europeia, embora estejam em andamento negociações para garanti-lo.  Johnson e seu governo usam a expressão “termos da Austrália” como um eufemismo para um Brexit sem acordo.

Mas o termo é enganoso, porque a Austrália e a UE já têm um Acordo de Reconhecimento Mútuo. Isso torna mais fácil para os fabricantes obter as aprovações regulatórias necessárias para vender seus produtos. Contudo, o Reino Unido não tem esse tipo de acordo com a UE.

 

Brexit sem acordo
Imagem: Reprodução / Pixabay

Brexit sem acordo

Se não houver acordo, os países serão obrigados a negociar um bloco de acordo com as regras da Organização Mundial do Comércio. Isso significaria novas tarifas e outras barreiras, como verificações regulatórias e papelada.

O primeiro-ministro britânico disse que seu governo continuará tentando chegar a um acordo comercial. Mas alertou que pode não haver uma resolução até o prazo final de 1º de janeiro. “Eu acho que há um acordo a ser feito, mas continuamos distantes nas questões principais”.

A União Europeia e o Reino Unido tentam há meses chegar a um acordo comercial antes que o “período de transição” do Brexit termine à meia-noite de 31 de dezembro. 

No início desta semana, uma declaração conjunta de Johnson e von der Leyen citou três pontos “críticos”: direitos de pesca, a capacidade do Reino Unido de divergir nos padrões da UE e supervisão legal de qualquer negócio.

Não conseguir chegar a um acordo comercial seria economicamente doloroso para a UE e o Reino Unido, embora o impacto sobre o Reino Unido fosse desproporcionalmente maior. Afinal, a UE é de longe o seu maior parceiro comercial. 

A perda de acesso ao seu mercado único isolaria as empresas britânicas dos 450 milhões de consumidores europeus. Bem como os sobrecarregaria com tarifas extras e burocracia.

Fonte CNN

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes