Calendário astronômico de 2021: saiba quando observar o céu

Eclipses, superluas e até chuva de meteoros: cofira todas as datas dos fenômenos dentro do calendário astronômico de 2021.

Seja de dia ou à noite, o céu sempre surpreende. O calendário astronômico de 2021 traz chuva de meteoros, eclipses e superluas. Tem de tudo para a gente se fartar e acalmar com o que se vê lá em cima.

Calendário astronômico de 2021: eclipse

(Foto: Divulgação)

Em 2021, apenas dois dos quatro eclipses que ocorrerão serão vistos na América Latina. Os outros três serão vistos de forma limitada na região. Veja as datas do fenômeno:

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

26 de maio – eclipse lunar total

Nesta data o satélite natural da Terra vai passar pela sombra do planeta. À medida que isso acontece, a Lua vai escurecendo gradualmente e deve ser mais atraente, uma vez que irá coincidir com o fenômeno da superlua.

Países do pacífico e leste asiático, Austrália e América do Norte poderão ver com melhor nitidez. Já no México, Chile e Argentina, a visão deste eclipse será apenas, parcial.

10 de junho – eclipse anular do Sol 

O fenômeno acontece quando a Lua fica entre a Terra e o Sol. O resultado será um anel de luz solar. No entanto, o eclipse será parcial, e não total.

Este show será visível no Canadá, Rússia e no Oceano Ártico. E parcialmente no nordeste dos EUA e na Europa.

19 de novembro – eclipse lunar parcial

Neste dia a Lua passa parcialmente pela sombra da Terra, através da penumbra e apenas parte do satélite passa pela sombra mais escura, chamada de umbra.

O fenômeno será visível no México, América Central e na parte mais noroeste da América do Sul, em certas partes da Colômbia, Equador e Peru. Também nos EUA, Canadá e leste da Rússia.

4 de dezembro – eclipse total do Sol

Embora seja o espetáculo mais esperado do gênero, como a Lua bloqueia totalmente a luz do Sol e gera trevas, será um eclipse visível apenas em algumas áreas remotas, entre outras, da Antártica, a Atlântico Sul e parte do extremo sul da África.

Chuva de meteoros

(Foto: Fotos Públicas)

A chuva de meteoros acontece quando a órbita da Terra passa perto de restos de gelo, poeira e partículas que os cometas perdem após aproximarem do Sol. Podem ser chamadas também de estrela cadente.

Na realidade, consiste na passagem de meteoros pela atmosfera. Quando queimados, eles produzem o conhecido efeito visual, linhas de luz que cruzam o céu. Se sobrevivem e chegam ao solo, as rochas são chamadas de meteoritos.

A chuva de meteoros que complementa o calendário astronômico de 2021, podem ser vistas em qualquer lugar do mundo, desde que seja em lugares com pouca iluminação artificial.

Veja os dias em que poderá ser vista a chuva de meteoros:

  • 3 de janeiro: Quadrantídeos
  • 22 de abril: Lírico
  • 4 de maio: Eta aquarídeos
  • 27 de julho: Aquarídeos delta
  • 12 de agosto: Perseidas
  • 7 de outubro: Draconídeos
  • 21 de outubro: Orionidas
  • 5 de novembro: Taurídeos do Sul
  • 12 de novembro: Taurídeos do Norte
  • 17 de novembro: Leônidas
  • 19 de novembro: Geminidas
  • 22 de dezembro: Ursidas

Calendário astronômico: Superluas

Uma ‘superlua’ ocorre quando a órbita da Lua está mais próxima da Terra ao mesmo tempo em que está cheia. Em 2021, dentro do calendário astronômico, ocorrerão três superluas. Estas costumam ter nomes curiosos por sua cor ou motivo. Veja:

  • 8 de abril: Lua Super “rosa”.
  • 26 de maio: lua cheia das “flores”.
  • 24 de junho: lua super de “morango”

Leia mais:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes