CEO da Pfizer ainda não recebeu sua vacina covid-19, dizendo que não quer furar a fila

O CEO da Pfizer ainda não recebeu sua vacina covid-19. Albert Bourla disse que ele e outros executivos não vão “furar a fila”.

O CEO da Pfizer ainda não recebeu sua vacina covid-19. Albert Bourla, CEO, disse que ele e outros executivos não vão “cortar a fila”, já que as autoridades americanas dão início a um esforço massivo para distribuir a vacina em todo o país.

A vacina, que a Pfizer desenvolveu em parceria com a BioNTech, é a primeira a receber aprovação para uso de emergência nos EUA. 

A Food and Drug Administration autorizou na sexta-feira (11) a vacina para uso em pessoas com 16 anos ou mais. Bem como os Centros de Controle e Prevenção de Doenças  (CDC) oficialmente recomendaram seu uso.

Contudo, existem doses limitadas disponíveis. Dessa forma, o CDC recomendou que os estados priorizem os trabalhadores da saúde e residentes de longa permanência para a distribuição inicial.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

CEO da Pfizer ainda não recebeu sua vacina
Imagem: Reprodução q Pexels

CEO da Pfizer ainda não recebeu sua vacina covid-19

Embora a empresa de Bourla tenha desenvolvido a vacina, ele próprio não é um profissional de saúde de primeira linha.

Ele disse que também tem 59 anos e está relativamente bem de saúde, então não é inteiramente apropriado que ele receba a vacina antes das outras pessoas que precisam dela. 

Contudo, se ele recebesse a vacina diante das câmeras, isso poderia ajudar a aumentar a disposição do público em recebê-la. Mas ele enfatizou que “nenhum dos executivos e membros do conselho vai cortar a fila”.

Além disso, Bourla também exortou os americanos a “confiarem na ciência”. Bem como encorajou as pessoas a serem vacinadas quando for o momento, com base em sua idade e ocupação.

“Esta é uma vacina que foi feita sem economizar em uma empresa com 171 anos de credenciais”, disse Bourla na segunda-feira (14). 

Assim, os comentários de Bourla ocorrem no momento em que as primeiras entregas das doses devem chegar a mais de 100 dos 636 locais de distribuição pré-determinados do país. 

Alguns profissionais de saúde da linha de frente receberão a vacina nesta semana. Além disso, a vacinação está prevista para começar entre os residentes de longa permanência na próxima semana, de acordo com funcionários da Operação Warp Speed.

Fonte CNBC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes